Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17261
Título: Avaliação das atividades biológicas de compostos fenólicos: naturais (cumarina) e derivados comerciais (3-hidroxicumarina e 4-hidroxicumarina)
Autor(es): OLIVEIRA, Erwelly Barros de
Palavras-chave: Plantas medicinais; Fenóis; Cumarinas
Data do documento: 19-Fev-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: As plantas usadas na medicina popular têm sido alvo constante pela indústria farmacêutica na busca de novos protótipos úteis para a fabricação de fármacos direcionados ao tratamento de variadas doenças. Isso tem levado ao ressurgimento do interesse por metabólitos secundários produzidos por vegetais como os compostos fenólicos, dentre os quais ressaltam as cumarinas. Essas substâncias purificadas exibem atividades biológicas potentes e relevantes, além de apresentarem baixa toxicidade nos mamíferos. Esse conjunto de benefícios mantém as cumarinas como alvo de investigação nas pesquisas atuais e fomenta o interesse farmacêutico a nível mundial. O objetivo deste trabalho foi estudar as atividades biológicas de compostos fenólicos: cumarina (1,2-benzopirona) e derivados comerciais (3-hidroxicumarina e 4-hidroxicumarina). As formas promastigotas de Leishmania (L.) amazonensis (105 parasitas/mL) foram testadas nas concentrações de 1,56 a 400 μg/mL para obtenção da IC50 através do método colorimétrico do MTT. A anfotericina B foi utilizada como controle positivo e o DMSO como controle negativo. A morfologia das formas promastigotas da L.(L.) amazonensis, sob efeito da 3-hidroxicumarina, foi analisada através da microscopia eletrônica de varredura, em função da melhor atividade leishmanicida (IC50 = 6,25 μg/mL), quando comparada a cumarina e a 4-hidroxicumarina (200 μg/mL e 400 μg/mL, respectivamente). A citotoxicidade foi realizada em macrófagos de linhagem J774 (2x105 células/mL), células Vero (1x105 células/mL) e células HeLa (2x105 células/mL) sob efeito da 3-hidroxicumarina nas concentrações de 0,78 a 400 μg/mL. A atividade citotóxica das três linhagens de células foi estatisticamente significativa para as maiores concentrações de 100 a 400 μg/mL (p<0,05) e o estudo morfológico revelou alterações como decréscimo da densidade celular, com presença de células arredondadas ou retraídas. Os compostos testados mostraram um padrão concentração-dependente em relação as atividade antioxidante (DPPH) e hemolítica. Os resultados obtidos neste trabalho colocam os compostos fenólicos (cumarina, 3-hidroxicumarina e 4-hidroxicumarina) em evidência para investigações futuras visando o desenvolvimento de novos agentes terapêuticos contra leishmanioses.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17261
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Inovação Terapêutica

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Erwelly Barros de Oliveira.pdf4,84 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons