Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17260
Título: Análise glicômica comparativa de carcinomas mamários primários e metástases axiliares correspondentes
Autor(es): FERREIRA, Steffany de Almeida
Palavras-chave: Mamas – Câncer;Câncer – Aspectos genéticos
Data do documento: 15-Fev-2016
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O câncer de mama (CID10 - C50) é uma doença complexa que pode adquirir um caráter mais invasivo e resistente por inúmeras mudanças moleculares que levam a uma exacerbação da proliferação celular e uma instabilidade genética. A pesquisa envolvendo linfonodos axilares comprometidos é de grande importância para o reconhecimento e compreensão dos mecanismos iniciais relacionados ao processo de metastatização. Evidências histoquímicas demonstram que a sialilação de superfícies de células tumorais bem como a expressão de glicanos truncados está associada a um fenótipo de tumor metastático, porém, o estudo deste perfil na metástase linfonodal é pouco explorada. O objetivo deste estudo foi comparar o perfil de sialilação e a expressão dos antígenos carboidratos não sialilados associados ao tumor mamário e nos linfonodos correlacionando com as características clínico-patológicas e biomarcadores clássicos para câncer de mama. O padrão de sialilação e a expressão de glicanos truncados foi detectada por histoquímica com lectinas. Utilizou-se imunohistoquímica para detecção das sialiltransferases e dos marcadores de rotina para câncer de mama. Houve expressão de ácido siálico, especialmente na posição α2,6 no tumor primário e no linfonodo axilar o que nos permite pensar na possibilidade de que clones do tumor primário mantiveram suas características fenotípicas, influenciadas pela sialilação, durante a invasão e metástase linfonodal. Não foi verificada diferença significativa entre a expressão de ácido siálico e os biomarcadores clássicos quer seja no carcinoma mamário quer seja no linfonodo axilar correspondente. As análises da expressão de β-galactosideo α2,3 e α2,6 sialiltransferases reforçam esta hipótese. Além disso, houve expressão dos antígenos truncados em ambos os sítios, o antígeno Tn foi mais expresso na metástase linfonodal podendo ser resultante de um resgate deste antígeno para facilitar a sua fixação no novo microambiente. A monitorização do perfil de sialilação bem como dos glicanos truncados não sialilados pode ser importante para o diagnóstico de metástases de tumores.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17260
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Inovação Terapêutica

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese Steffany - versão final_24.02.16.pdf6,49 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons