Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17256
Title: Bioatividade do gel de quitosana associado com óleo essencial de Cymbopogon martini: Antimicrobiano e citotoxicidade
Authors: BARBOZA, Sabrina Stefanne
Keywords: Antibióticos;Testes de toxicidade;Biopolimeros
Issue Date: 25-Feb-2016
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Tendo em vista o aumento da resistência bacteriana se busca alternativas terapêuticas, entre as quais se destaca o uso de produtos naturais. A quitosana é um biopolímero natural que apresenta biocompatibilidade e ação antimicrobiana, conhecida. Por outro lado, estudos estão sendo realizados utilizando óleos essenciais que são usados na medicina popular com uma aplicação bastante difundida. Os óleos essenciais apresentam diversas atividades biológicas como ação antimicrobiana, anti-infamatória, regenerativa, hidratante, anti-helmíntica entre várias outras ações. Cymbopongo martinii (CMEO), é uma planta herbácea da família das gramíneas que dele é extraído o óleo popularmente conhecido como Palmarosa que apresenta ação antimicrobiana frente a diversos microrganismos. Neste contexto, a presente pesquisa objetivou avaliar o potencial antimicrobiano, citotóxica do gel de quitosana enriquecido com óleo essencial de Cymbopogon martini. As quitosanas de alto e de baixo peso molar (QAB) adquiridas da Sigma® foram misturadas 1:1 e diluídas em ácido acético 1% para obtenção de um composto de quitosana (QAB) a 10mg/mL. O composto de quitosana obtido foi caracterizado quanto suas características estruturais, grau de desacetilação e peso molar, respectivamente, pelas técnicas de espectofotometria de infravermelho, ressonância magnetca nuclear de hidrogêncio e viscosidade. A quitosana apresentou grupos funcionais característicos do polímero, grau de desacetilação de 80,66% e peso molar de 6,03 x 104g/mol. CMEO foi adquirido da Ferquima®, que disponibilizou sua composição química, o qual teve como composto predominante Geraniol (81,8%). A atividade antimicrobiana da QAB, do CMEO e da associação QAB+CMEO foi determinada através da técnica de microdiluição, obtendo-se as Concentrações Inibitória Mínima (CIM) e Bactericia Mínima (CBM), frente cepas de Staphylococcus aureus e Escherichia coli. Os valores de CIM e de CBM frente à S. aureus foram iguais para QAB (4mg/mL) e para E. coli foram respectivamente de 2mg/mL e de 4mg/mL. Na determinação do CIM, utilizando o OECM frente a S.aureus e E. coli, foram encontradas as concentrações de 13,5 mg/mL e 22,5 mg/mL respectivamente. Contudo, a CBM não foi encontrada para o OECM, tanto para S. aureus como para E. coli, demonstrando que EOCM apresentou apenas efeito bacteriostático frente as cepas testes. Os valores de CIM e de CBM frente à cepa de S. aureus para a associação QAB + OECM 3mg/mL+ 13,3mg/mL e de 5mg/mL + 22,5 mg/mL, respectivamente. Para E. coli exposta a QAB+EOCM as concentrações CIM e CBM foram de 1,5mg/mL + 6,75mg/mL e de 4mg/mL + 18,5mg/mL, respectivamente. A análise para presença de sinergismo entre OECM e QAB foi realizada por planejamento fatorial 22 usando concentrações sub-CIM de ambas as drogas. Verificou-se que a associação foi classificada como indiferente. O potencial irritante das susbtâncias testes foi determinado através do teste da Membrana Corioalontoide do ovo de galinha (HET-CAM) fecundado e incubado por um período de 9-10 dias. Para determinar o grau de irritabilidade pelo HET-CAM, foram observadas a presença de lise, coagulação e hemorragia, até 5 minutos após a exposição às substâncias testes. Todas as substâncias testes foram não irritantes. De acordo com os resultados obtidos pode-se concluir que a quitosana não teve efeito de sinergismo esperado em associação com óleo, contudo a associação QAB + OECM conferiu um efeito bactericida ao óleo essencial, antes não observada.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17256
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biotecnologia Industrial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação SABRINA _Versao Final.pdf1.18 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons