Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1725
Title: Produção e caracterização de prodigiosina isolada de Serratia marcescens UCP 1549
Authors: Cristina Lapenda Lins, Jeanne
Keywords: Serratia marcescens; Àgar manitol; Undecilprodigiosina; Citotoxicidade
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Cristina Lapenda Lins, Jeanne; Maria de Campos Takaki, Galba. Produção e caracterização de prodigiosina isolada de Serratia marcescens UCP 1549. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: Prodigiosinas é uma família de pigmentos naturais, de cor vermelha caracterizado por um esqueleto comum pirrolilpirrometano, produzido por várias bactérias, porém primeiro produzido por Serratia marcescens. Este pigmento é uma droga promissora, devido às suas características de atividade antifúngica, imunossupressores e antiproliferativa. As condições ótimas para o aumento do crescimento em S. marcescens está relacionada ao aumento da produção do pigmento, sob o ponto de vista industrial. Neste trabalho, foram utilizados os meios convencionais Peptona glicerol e Manitol, bem como os meios alternativos, Caldo de arroz, de gergelim e de amendoim, visando à produção de prodigiosina pela bactéria isolada do solo semi-árido, Serratia marcescens UCP 1549, utilizando fermentação em estado sólido, a 280 C, durante 48 horas de cultivo. A produção da prodigiosina foi observada nos meios convencionais, principalmente meio Manitol, sendo obtidos 1,2g/g de biomassa, porém não foi detectada nos meios alternativos. O pigmento foi purificado por cromatografia de exclusão, empregando-se Sephadex LH-20, obtendo-se 96 frações que foram reunidas, sendo caracterizada por espectrofotometria e espectrometria de massa (GC-MS), sendo sugerido ser Undecilprodigiosina. Estudos foram realizados com a atividade citotóxica para Artemia salina demonstrando uma CL50 de 78,33μg/mL. A fitoxidade para sementes de alface (Lactuca sativa) e pimentão (Capsicum annuum) com inibição da germinação das sementes a partir de concentrações superiores a 40μg/mL, representando mais de 50% de inibição. Os resultados obtidos sugerem alto potencial biotecnológico na produção de Undecilprodigiosina pela nova linhagem de S. marcescens UCP 1549, como também indica como promissores os resultados com o meio Manitol em estado sólido, os processos de extração e purificação do pigmento
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1725
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2808_1.pdf3.77 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.