Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17216
Título: Caracterização física, química e avaliação da capacidade antioxidante do fruto jambo vermelho (Syzygium malaccense)
Autor(es): NUNES, Polyana Campos
Palavras-chave: Nutrição; Antioxidantes; Plantas Compostos bioativos.
Data do documento: 23-Fev-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Os produtos de origem vegetal, como o jambo vermelho (Syzygium malaccense),apresentam grande importância nutricional e presença de compostosque podem desempenhar diversos efeitos benéficos para a saúde. Pesquisas recentes têm demonstrado o enorme potencial das substâncias presentes nesses alimentos, como os compostos fenólicos, que se destacam por sua elevada atividade antioxidante e influência na promoção da saúde. Nesse contexto, o presente estudo avaliou características físicas (diâmetro, peso e rendimento), químicas (composição centesimal, açúcares redutores, fibras, sólidos solúveis totais e pH.) e fitoquímicas (presença ou ausência de alcaloides, esteroides, taninos, flavonoides e saponinas); a capacidade antioxidante e a presença de compostos bioativos encontrados na casca e na casca e polpa do jambo vermelho (S. malaccense), utilizando técnicas titulométricas, espectrofotométricas e cromatográficas.As análises foram realizadas, separadamente, para as porções da casca e da casca e polpa, em amostras do fruto provenientes de regiões geográficas diferentes do Estado da Paraíba.As amostras da casca apresentaram significativa presençado fitoquímico flavonoide e elevada presença doácido ascórbico (321,27 mg/100g), de compostos fenólicos (1293 mg GAE/100 g) e de antocianinas (1045 mg/100 g). A identificação por cromatografia líquida de alta eficiência acoplada à espectrometria de massas (CLAE-PDA-EM/EM) das antocianinas revelou a presença de cianidina 3,5-diglucosídeo, peonidina 3-glucosídeo e cianidina 3-glucosídeo, sendo esta última o constituinte majoritário.A atividade antirradical livre dos extratos de jambo vermelho foi determinada frente ao radical DPPH (2,2-difenil-1-picril-hidrazila) e aos ensaios FRAP (Ferric Reducing Antioxidant Power) e co-oxidação do β-caroteno/ácido linoleico.Foi observada uma correlação positiva (p<0,01) entre as quantidades de compostos fenólicos (CFs) e a atividade antioxidante frente ao radical DPPH (r= 0.9424) e entre os CFse o ensaio FRAP (r= 0.9667).Todos os extratos testados apresentaram habilidade de inibir a oxidação em meio lipídico. Assim, considerando a composição química e a ação antioxidante, o fruto jambo vermelho surge como uma fonte potencial de antioxidante natural.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17216
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Nutrição

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO - POLYANA CAMPOS NUNES.pdf1,76 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons