Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17162
Título: A Extensão do Self na Prática do Consumo Colaborativo: Investigando a Experiência de Acesso dos Usuários do Sistema de Compartilhamento de Bicicletas de Pernambuco
Autor(es): SILVA, Marianny Jessica de Brito
Palavras-chave: Extensão e Construção do Self. Consumo Colaborativo. Acesso.;Extension and Construction Self. Collaborative Consumption. Access.
Data do documento: 21-Out-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: As inúmeras possibilidades de extensão e construção do self por meio de outras formas de consumo que não envolvem a posse são uma realidade advinda das Eras Digital e de Acesso. Nelas, destaca-se o Consumo Colaborativo, descrito como prática onde clientes acessam um bem com auxilio das tecnologias em troca de uma pequena quantia. A ênfase desta dissertação incide na compreensão dessa extensão/construção do self no Consumo Colaborativo, representado aqui por meio do projeto Bike PE, primeiro sistema intermunicipal de compartilhamento de bicicletas do Brasil. Os aspectos que motivaram a escolha do tema estão diretamente relacionados à carência de estudos no que se refere à extensão da identidade em novas configurações de consumo. Assim, os constructos tomados como base teórica desta dissertação foram o self, as Eras de Acesso e Digital e o Consumo Colaborativo. A pesquisa caracteriza-se por ser qualitativa básica, sendo utilizadas na coleta de dados a observação estruturada, direta e natural e a entrevista individual não-estruturada. As observações foram efetivadas em nove estações onde ficam as bicicletas e as entrevistas foram realizadas com 24 usuários do Bike PE. Os dados coletados foram analisados de acordo com Análise Semântica- Pragmática da Conversação. Os resultados mostraram que a extensão do Eu na prática de compartilhamento de bicicletas se dá por meio do significado do uso ao bem acessado. Este uso por meio da experiência do pedalar reforça e traz a tona a ideia de cidadania, além de propiciar o sentimento de pertencimento e conectividade, auxiliando também na construção do self ao agir como instrumento de mudança ideológica, social, econômica, cultural e sustentável para os indivíduos. A ideia da posse, entretanto, não está descartada. Os usuários analisados desejam ou até mesmo possuem uma bicicleta, levando a compreensão de que acesso e propriedade podem ser consumidos concomitantemente.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17162
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Administração

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO - MARIANNY JESSICA DE BRITO SILVA.pdf2,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons