Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17145
Title: Influência das condições ambientais na microanatomia de Zoanthus sociatus (Cnidaria: Zoanthidea) em recifes de Porto de Galinhas, Pernambuco, Brasil
Authors: PADILHA, Renata Meireles Oliveira
Keywords: Zoantideos; Variação Morfológica; Nordeste; Zoanthids; Morphological Variation; Northeast
Issue Date: 24-Aug-2015
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Os zoantídeos são organismos que dominam os recifes costeiros brasileiros principalmente os pertencentes ao gênero Zoanthus e Palythoa. O grupo é caracterizado por apresentar alta plasticidade morfológica, essa habilidade pode indicar reflexo dos organismos frente as mudanças no ambiente, podendo ser considerado uma estratégia adaptativa. O presente estudo teve como objetivo avaliar a influência das condições ambientais naturais (posição no médio ou infralitoral e período do ano: seco ou chuvoso) e impacto antrópico (turismo) na morfologia externa e microanatomia da espécie Zoanthus sociatus nos recifes da praia de Porto de Galinhas, Pernambuco, Brasil. Os pólipos foram coletados, fixados e encaminhados para a morfometria onde foi mensurado a altura, diâmetro médio e o volume do pólipo. Posteriormente, os pólipos passaram pelo processamento histológico onde foram medidas as estruturas microanatômicas: diâmetro médio da faringe, comprimento do mesentério diretivo maior, espessura da mesogléia e epiderme. Com os dados foi realizado o teste de correlação de Pearson para averiguar se há correlação entre as medidas da morfologia externa com a interna. Foi observado que o mesentério maior e diâmetro médio da faringe apresentaram correlação positiva com a altura, diâmetro médio e volume. Esse resultado mostra que essas estruturas estão relacionadas com a variação do tamanho do pólipo, pelo aumento da cavidade gástrica ou pelo aumento dos mesentérios diretivos que se conectam da parede do corpo até a faringe. Também foi realizada uma análise comparativa utilizando o teste Wilcoxon, avaliando a influencia em relação à localidade, período do ano e influencia do turismo. Quanto à localidade foi encontrada maior espessura da epiderme para os pólipos do mediolitoral, podendo indicar uma estratégia para resistir à dessecação. Para sazonalidade foi observado que os pólipos do período seco apresentaram maior diâmetro médio e maior volume, podendo está relacionado com o aumento da sedimentação local. Quanto à visitação os pólipos do recife visitado apresentaram maior altura, volume e comprimento do mesentério diretivo maior, podendo indicar maior resistência contra o pisoteio ou escaparem da sedimentação. O estudo mostra que a espécie possui alta plasticidade morfológica, até mesmo em nível microanatômico, refletindo o sucesso ocupacional em ambientes recifais, até mesmo com intenso fluxo de turismo.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17145
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Saúde Humana e Meio Ambiente



This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons