Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17126
Title: BIOATIVIDADE DE Morinda citrifolia L. (NONI) NA INIBIÇÃO DE Escherichia coli E Staphylococcus aureus
Authors: LIMA, Joélicia Clécia da Silva
Keywords: Atividade antibacteriana;E. coli;M. citrifolia;S. aureus;Antibacterial activity;E. coli;M. citrifolia;S. aureus
Issue Date: 29-May-2015
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Morinda citrifolia L. (Noni) é uma planta associada a diversas propriedades biológicas relevantes, tais como atividade anticancerígena, imunomoduladora, antioxidante, anti-inflamatória, dentre outras. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a atividade antibacteriana de extratos orgânicos de M. citrifolia frente à Staphylococcus aureus e Escherichia coli, na perspectiva de que os mesmos possam ser aplicados na conservação de alimentos. Diferentes partes de Morinda citrifolia (casca, folha, semente e raiz) foram coletadas no município de Chã Grande, Pernambuco, Brasil. Os extratos orgânicos foram obtidos pelo método de esgotamento a frio com extrações sucessivas seguindo a série eluotrópica dos solventes (ciclohexano, clorofórmio, acetato de etila, etanol e metanol), na proporção 1:10 p/v. O teste de atividade antibacteriana com os extratos foi realizado pelo método de difusão em disco de papel utilizando Staphylococcus aureus ATTC 6538 e Escherichia coli ATTC 8739 como micro-organismos teste, e em seguida determinou-se a CMI e CMB . Nenhum dos extratos inibiu o crescimento de E. coli e apenas os extratos da raiz foram ativos para S. aureus. O grau de turvação e a intensidade da cor proporcionados pelos extratos durante a determinação da CMI não permitiram obtenção de resultados neste teste. Quanto a concentração mínima bactericida (CMB), frente a S. aureus, os extratos da raiz em acetato de etila e ciclohexano apresentaram valores de 15 mg/mL, enquanto em clorofórmio e etanol foram de 30 mg/mL. A composição de metabólitos secundários dos extratos ativos foi avaliada por cromatografia em camada delgada (CCD) e líquida de alta eficiência (CLAE). Em CCD foram identificados padrões de bandas distintos para os extratos, sendo verificadas bandas sugestivas para flavonóides e cumarinas. Nos ensaios em CLAE foram visualizados picos correspondentes aos padrões de quercetina e cafeína. Conclui-se que entre as partes da planta nas condições estudadas, apenas a raiz apresentou atividade antibacteriana na inibição de S. aureus, sendo os extratos da raiz em acetato de etila e ciclohexano os mais eficazes. Esta é a primeira descrição dos compostos identificados em CLAE para a raiz da noni. Estudos posteriores podem aumentar o conhecimento a respeito da composição fitoquímica desta planta.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17126
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Saúde Humana e Meio Ambiente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO JOELICIA LIMA.pdf1.99 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons