Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17125
Title: Microfonismo Coclear de Estado Estável
Authors: SOARES, Ilka do Amaral
Keywords: Potenciais Microfônicos da Cóclea;Potenciais Evocados Auditivos;Perda Auditiva;Cochlear Microphonic Potentials;Evoked Potentials Auditory;Hearing Loss
Issue Date: 11-Dec-2015
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Introdução: O diagnóstico precoce da perda auditiva causa um impacto na vida da família, mas por outro lado proporciona a intervenção rápida e uma melhor qualidade de vida, para isso as técnicas de diagnóstico devem ser aperfeiçoadas, trazendo mais precisão e um melhor prognóstico. Objetivo: Desenvolver uma técnica de estado estável para o registro do microfonismo coclear. Métodos: Foram analisados 26 voluntários, com limiares auditivos tonais até 25 dBNA. O estímulo foi gerado pelo sistema MASTER acoplado ao Audiômetro, com fone de inserção, dentro da cabine acústica. A seguinte derivação foi utilizada: Terra na clavícula direita, Referência G2 lóbulo contralateral e o Ativo G1 no CAE. No primeiro experimento usamos tons de 500, 1000, 2000 e 4000 Hz, modulados em 95 Hz e apresentados conjuntamente à orelha esquerda a intensidades de 60, 70 e 80 dBNPS. No segundo experimento, tons de 500, 1000, 2000 e 4000 Hz, modulados a 95 Hz, foram apresentados independentemente a orelha esquerda com uma intensidade de 80 dBNPS. Para o terceiro experimento tons de 500, 1000, 2000 e 4000 Hz foram modulados nas frequências de 95 Hz, 130, 160, 190 e 220 Hz e apresentados conjuntamente à orelha esquerda a uma intensidade de 80 dBNPS. Todos os experimentos foram obtidos registros na presença e ausência de mascaramento e ao menos um registro com fone clipado para cada participante. Resultados: No primeiro experimento as amplitudes das respostas foram maiores na condição sem mascaramento e crescem com o aumento da intensidade do estímulo (F(2,10)=11.686, p=0.002). No segundo experimento a amplitude da resposta foi maior ao estímulo combinado (F(4,4)= 7.284, p=0.0002). O terceiro experimento mostrou amplitudes significativamente maiores para os estímulos modulados em 95, 130 e 160 Hz. Conclusão: O registro do microfonismo coclear de estado estável pode ser realizado nas intensidades de 60 a 80 dB NPS. As frequências portadoras ideais para seu registro são 500, 1000, 2000 e 4000 Hz, combinadas. A frequência moduladora ideal para seu registro é de 95 Hz.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17125
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Neuropsiquiatria e Ciência do Comportamento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_final_IlkaSoares.pdf9.36 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons