Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17081
Título: Caracterização molecular de fungos da Micoteca/UFPE e screening da produção de taxol
Autor(es): ANDRADE, Hortência Farias de
Palavras-chave: Fungos endofíticos; Câncer
Data do documento: 11-Fev-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que até 2030 sejam previstos 27 milhões de casos incidentes de câncer, 17 milhões de mortes por câncer e 75 milhões de pessoas vivas, anualmente, convivendo com esta doença. No Brasil, as estimativas para o ano de 2012, válidas também para o ano de 2013, apontam a ocorrência de aproximadamente 518.510 novos casos de câncer, reforçando a magnitude do problema do câncer no país. Apesar da inserção de novos fármacos na terapia contra o câncer, vários tumores sólidos ainda não dispõem de tratamento adequado. Assim, é necessária a busca de novas alternativas medicamentosas para melhorar a eficácia do tratamento de doenças neoplásicas avançadas. Uma das principais áreas estudadas atualmente no mundo é a pesquisa de novos medicamentos com propriedades antitumorais. Microorganismos endofíticos podem ser entendidos como aqueles que vivem no interior das plantas, habitando, suas partes aéreas, como folhas e caules sem causar aparentemente nenhum dano a seus hospedeiros e conseguem viver nos tecidos internos das plantas e dispõem de uma riqueza bioquímica ainda não muito bem explorada. Os metabólitos secundários são compostos de baixo peso molecular, produzidos por fungos endofíticos em resposta às condições ambientais. Esses compostos apresentam potencial aplicação como os antibióticos. O objetivo do presente estudo foi avaliar seis gêneros da micoteca/URM quanto à produção do taxol. Os gêneros foram cultivados em meio BD (Batata Dextrose) por 72 horas em temperatura ambiente seguida de filtração a vácuo para extração do DNA. As reações de PCR foram realizadas com iniciadores e condições específicas para a amplificação do gene ITS do rDNA. Os produtos do gene ITS rDNA amplificados foram purificados e sequenciados. Os dados obtidos pelo sequenciamento do gene ITS rDNA foram analisados e comparados, pelo programas BLAST. Após a confirmação foram realizadas fermentações, seguidas da extração do metabólito secundário com acetato de etila. Os extratos foram analisados em Cromatografia em Camada Delgada (CCD) que mostrou um resultado satisfatório quando correlacionada a técnica Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC). Dessa forma, se faz necessário uma continuidade desse estudo para otimização do processo de fermentação e extração do produto bioativo.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17081
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biotecnologia Industrial

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
merged (3).pdf2,79 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons