Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17077
Título: Abuso sexual e posicionamentos de mulheres/mães: histórias que só existem quando são contadas
Autor(es): BOTELHO, Síria Silva
Palavras-chave: Abuso sexual intrafamiliar; violência sexual intrafamiliar; posicionamento de mulher/ mãe; história de vida; Intrafamilial sexual abuse; intrafamilial sexual violence; woman/mother stance; life history
Data do documento: 18-Set-2014
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Esta dissertação objetiva compreender os posicionamentos assumidos por uma mulher/mãe diante do abuso sexual cometido contra a filha, por seu companheiro e pai da criança abusada. É uma pesquisa qualitativa, configurada nos moldes de Estudo de Caso, cuja referência de método é o de História de Vida, com utilização de narrativas biográficas. A análise busca compreender os diversos posicionamentos assumidos ou designados à mulher/mãe, como também considerar o lugar que diferentes marcadores identitários, articulados de modo interseccional, ocupam na sua experiência com o abuso sexual da filha. Além disso, são investigados tanto os aspectos consonantes com as normas estabelecidas, quanto as inflexões, incongruências, dilemas e subversão de verdades óbvias ou canônicas presentes em sua narrativa. De modo geral, a experiência de Carmen com o abuso sexual da filha é afetada pela imbricação de, pelo menos, três marcadores identitários: gênero, classe e raça. A relação que ela estabelece com a articulação entre essas categorias não é estável e combina, simultaneamente, variadas e contraditórias posições, cujos sentidos não são fixos e destinam-se a diferentes propósitos. Compreender a participação da mulher/mãe no abuso sexual a partir dessa perspectiva favorece o questionamento de práticas de controle e fiscalização em relação à eficácia ou não do cuidado que presta à criança abusada, e a negociação criativa e subversivamente de seus posicionamentos no contexto do abuso sexual. Todavia, isso se dá em condições de existência definidas, em um campo de significados estabelecidos, mesmo que não sejam fixos, que possibilitam escolhas limitadas.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17077
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Psicologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação versão digital - Síria.pdf1,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons