Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17070
Título: Avaliação Da Interface De União De Cimentos Resinosos Com Laminados Cerâmica Utilizando Tomografia Por Coerência Óptica Pré e Pós-Termociclagem
Autor(es): BORGES, Érica de Andrade
Palavras-chave: Tomografia de Coerência Óptica;Porcelana Dental;Faceta;Cimentação;Avaliação clínica;Optical coherence tomograph;Dental Porcelain;Veneer;Cimentation;Clinical Evaluation
Data do documento: 11-Fev-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O objetivo deste estudo foi validar o uso da técnica da tomografia por coerência óptica através de experimento in vitro para avaliar a cimentação e a linha de união laminado-cimento-dente antes e depois da termociclagem, visando a aplicação clínica deste instrumento. Além de comparar diferentes modalidades de materiais e protocolos de cimentação. A técnica da tomografia por coerência óptica (TCO) é um método não invasivo, quantitativo e qualitativo, e foi utilizado para avaliação da qualidade póscimentação do laminado, minimizando possíveis erros, e proporcionando acompanhamento clínico sem exposição a radiação ou qualquer procedimento invasivo. Foram feitas imagens em 2D e 3D dos laminados e das superfícies dentais antes e depois da cimentação e do processo de ciclagem térmica. Os laminados (20) foram cimentados na superfície de esmalte bovino de acordo com uma distribuição aleatória em 4 grupos (n=05): FA – cimento resinoso dual com fotoativação prévia do adesivo; FC – cimento resinoso dual sem fotoativação prévia do adesivo; AF - cimento resinoso autocondicionante dual com fotoativação; AQ - cimento resinoso autocondicionante dual com polimerização química. Os laminados foram fabricados em porcelana modificada por dissilicato de lítio, na espessura de 0,5 mm. As análises foram feitas através de imagens 2D e 3D com o TCO. Os resultados mostraram claramente a presença de bolhas com dimensões típicas que variaram de 146 μm a 1427 μm, além de falhas como a presença de gap e até a desadaptação do laminado. Parte dessas falhas, já estavam presentes imediatamente após o processo de cimentação e após a ciclagem térmica mantiveram-se estáveis ou foram acentuadas. Os resultados indicam que um acompanhamento periódico de pacientes que utilizam laminados cerâmicos é de fundamental importância para garantia da manutenção da qualidade do procedimento, bem como evitar problemas na saúde bucal. Propomos então a técnica de TCO como padrão para este procedimento.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17070
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Odontologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Erica Andrade Borges.pdf4,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons