Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17014
Título: Festim Barroco: Um estudo sobre o significado cultural da festa de Nossa Senhora dos Prazeres dos Montes Guararapes em Pernambuco
Autor(es): CÔRREA, Alexandre Fernandes
Palavras-chave: Festim barroco; Nossa Senhora dos Prazeres; Montes Guararapes; Pernambuco
Data do documento: 1993
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A festa de Nossa Senhora dos Prazeres e da Pitomba acontece há três séculos, no alto dos Montes Guararapes em Pernambuco. Esta cerimônia religiosa e popular aglutina um numero impressionante de pessoas todos os anos. A partir de um estudo etnológico sobre o significado cultural destas festividades, podemos perceber a sua importância social e compreender a força que estes tipos rituais tem na nossa sociedade. Eles expressam o modo particular de organizarmos nosso mundo social através dos mitos, das ideologias e dos sistemas de representação que lhes dão sentido. Nesta análise antropológica encontramos no âmago de nossa civilização o espírito barroco que anima a nossa cultura. Partindo inicialmente de uma discussão sobre o conceito de barroco, desenvolvo a investigação em busca das origens históricas do culto a esta santa católica, tanto em Portugal como no Brasil, onde encontra-se sincretizada com dois orixás Iorubás (Obá e Oxum). Em seguida realizo uma descrição etnográfica da festa na sua dimensão religiosa controlada pela Igreja Católica, e na sua dimensão profana e cívico-popular. Depois disto apresento algumas hipóteses em relação ao significado cultural destes eventos, muito comuns na sociedade brasileira. Eles trazem em si o traço de uma identidade cultural latino-americana (e porque não, ibero-americana), e constituem-se de fato na imagem barroca de nossa civilização, que possui uma unidade simbólica historicamente estruturada. Atesta-se isto analisando-se a expressão cultural de santos católicos com a virgem de Guadalupe no México, a Nossa Senhora de Nazaré em Belém do Pará (Brasil), além de tantas outras espalhadas pelo nosso continente, moldando assim o que se tem chamado ultimamente de a América Barroca.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/17014
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Antropologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
39C824f Dissertação.pdf26,9 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons