Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16970
Título: A satisfação com a vida em contexto de insalubridade: Estudo antropológico em um lixão.
Autor(es): SOARES, Marisa Sá Leitão de Castro
Palavras-chave: Estudo Antropológico; Satisfação com a vida; Insalubridade; Lixão
Data do documento: Nov-1997
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Este estudo tem como objetivo a questão da pobreza na comunidade do iixão de Aguazinha em Olinda-PE, na sua forma adaptativa frente à insalubridade biológica e sócio-cultural em que vivem. Parte do pressuposto de que essa comunidade consegue adaptação nessas circunstâncias ambientais e experimenta satisfação com a vida que levam. Trata-se de um grupo de vinte famílias ali residentes, que se sentem como trabalhadores desse Iixão, realizando a seleção do lixo que segue para a reciclagem. Com o referencial teórico da Antropologia Ecológica, situa pontos importantes como: nível de adaptação, pobreza urbana, insalubridade e lixo como invento cultural. Apresenta também uma breve Etnografia do local. Utiliza uma Metodologia Qualitativa, através de observações em campo e entrevista com um representante de cada família e Quantitativa, através de Questionários Estruturados: "Explicações Causais de Pobreza"(Tamayo, 1994); "Fatores de Qualidade de Vida"(Bosio, 1991); "Listagem de I\/ledos"{Roazzi, Wilson e Federicci, 1995) e "Bem-Estar Subjetivo"(Liáng, 1985); aplicados ém vinte e dois moradores, maiores de dezoito anos. Qualitativamente, os dados foram submetidos à Análise Temática e Quantitativamente, à Análise Estatística Não-paramétrica: com médias, desvios padrões e valores Z de significância uso de dados originais respeitando peculiaridades qualitativas, transformando-os em uma representação geométrica, conseguindo comparação variável por variável, considerando todo o perfil de dados. Em suas interpretações, foram ao mesmo tempo utilizados os relatos das entrevistas e os registros das observações realizadas no campo. Ao final de todas as inferências, localiza-se que o ambiente do Iixão ecologicamente tão degradante, é o responsável central pela adaptação à vida, ao trabalho e à família dos que ali residem e que além de reciclarem o lixo, a comunidade reciclou seus sentimentos e conseguem ser pobres, não acomodados, mas adaptados frente à vida que levam.cia e a Análise Multidimensional: método que faz uso de dados originais respeitando peculiaridades qualitativas, transformando-os em uma representação geométrica, conseguindo comparação variável por variável, considerando todo o perfil de dados. Em suas interpretações, foram ao mesmo tempo utilizados os relatos das entrevistas e os registros das observações realizadas no campo. Ao final de todas as inferências, localiza-se que o ambiente do Iixão ecologicamente tão degradante, é o responsável central pela adaptação à vida, ao trabalho e à família dos que ali residem e que além de reciclarem o lixo, a comunidade reciclou seus sentimentos e conseguem ser pobres, não acomodados, mas adaptados frente à vida que levam.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16970
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Antropologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
39S676s Dissertação.pdf23,51 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons