Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16726
Título: Identificação de DNA humano encontrado em trato digestório de culicídeos hematófagos para fins forenses
Autor(es): RABÊLO, Kaynara Cecília Nery
Palavras-chave: DNA forense; Entomologia Forense; Mosquitos hematófagos; Forensic DNA; Forensic entomology; Hematophagous mosquitoes
Data do documento: 30-Jun-2015
Editor: Universidade federal de Pernambuco
Resumo: Insetos e outros artrópodes quando em locais de crime podem servir como vestígio criminal. O advento da genética forense pode auxiliar na obtenção do DNA humano a partir destes insetos, podendo relacionar o suspeito a cena do crime. Desta forma, esta pesquisa objetivou a obtenção e a comparação do perfil genético humano extraído de mosquitos hematófagos com diferentes metodologias para a extração de DNA, analisando os seguintes fatores: variação temporal para obtenção dos perfis genéticos após a hematofagia; a obtenção e a comparação dos perfis de DNA humano do sangue proveniente do trato digestivo dos mosquitos hematófagos com as amostras referências (saliva) de voluntários; influência da amônia, ácido lático e tipo sanguíneo, além da temperatura corporal dos voluntários e a relação na atratividade dos mosquitos e consequente obtenção do material genético; avaliou-se também a mistura de perfis genéticos provenientes de um único mosquito e o intervalo temporal após a hematofagia. Para a análise da comparação das extrações foi utilizado o kit DNA IQTM ,a resina Chelex® 100 e extração com NaOH; e para as outras variáveis em estudo utilizou-se somente o DNA IQTM. A quantificação foi realizada com o Quantifiler® Duo e a amplificação com o kit AMPFlSTR Identifiler® Plus® PCR, que analisou 15 loci STR e amelogenina. A quantificação para o estudo das misturas de DNA nos mosquitos foi realizada com PowerPlex 16HS System. Os dados foram analisados através do programa estatístico PATCAN v. 1.2 software e para a análise das misturas foi utilizado o programa DNA MIX v. 3.2 software. Os resultados demonstraram que o uso do DNA IQTM foi melhor quando comparado a resina Chelex® 100, com obtenção de perfis viáveis em até 72h após a refeição sanguínea. Não foi obtido perfil de DNA quando utilizado NaOH. Os resultados demonstraram também uma confrontação positiva entre o sangue encontrado no trato digestivo dos mosquitos e o material genético cedido pelos voluntários, como amostra referência. As análises bioquímicas demonstraram que o tipo sanguíneo com maior número de obtenção de perfil genético foi o tipo O; além disso, foi constatado valores de normalidade para o exame de lactato, mas para a análise de amônia foi obtido DNA também com valores maiores que o padrão de referência para este tipo de exame, tanto em homens quanto em mulheres. Houve obtenção de DNA nas temperaturas corporais registradas entre 36ºC a 37º C. Foi observado também que mistura de DNAs humano pode ser detectado a partir de um único mosquito hematófago. Desta forma, os resultados demonstraram que os mosquitos hematófagos quando encontrados em cenas de crimes tem efetivo valor forense.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16726
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Biologia Aplicada à Saúde

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE KAYNARA CECILIA NERY RABELO.pdf2,59 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons