Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1672
Title: Soroprevalência de infecção por Hantavírus em roedores dos focos de peste do Brasil
Authors: Tavares de Souza Chioratto, Gerlane
Keywords: Síndrome pulmonar cardiovascular por hantavírus;peste;anticorpos;reservatórios
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Tavares de Souza Chioratto, Gerlane; Maria Paiva de Almeida, Alzira. Soroprevalência de infecção por Hantavírus em roedores dos focos de peste do Brasil. 2010. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: A Síndrome Pulmonar Cardiovascular por Hantavirus (SPCVH) e a peste (bacteriose causada pela Yersinia pestis) são zoonoses que compartilham os mesmos roedores silvestres como reservatórios e cujas formas oligossintomáticas e respiratórias podem dificultar o diagnóstico clínico-epidemiológico em humanos. Apesar da sua relevância como problema de saúde pública, o conhecimento acerca da hantavirose no nordeste brasileiro é escasso, o que justificou a realização desse estudo de soroprevalência em amostras de soros de roedores capturados no nordeste do Brasil, em áreas focais de peste, e em profissionais que atuam nas atividades de vigilância e controle da peste. O estudo envolveu um total de 62 amostras de soro de profissionais dos estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte e de 674 amostras de soro de roedores capturados nas atividades da rotina do Programa de Controle da Peste nos Estados do Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Bahia e Rio de Janeiro, entre os anos de 2000 a 2010 (depositadas na soroteca do Serviço de Referência Nacional em Peste do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães). As amostras de soro de roedores pertenciam às espécies: Akodon cursor (26), Calomys expulsus (01), Holochilus sciureus (06), Necromys lasiurus (291), Nectomys squamipes (24), Oligoryzomys nigripes (52), Oryzomys subflavus (143), Oryzomys ratticeps (04), Oxymicterus judex (05), Wiedomys pyrrhorhinos (1), Galea spixii (42), Thrichomys apereoides (44), Mus musculus (01) e Rattus rattus (34). Os soros de roedores foram analisados por ensaio imunoenzimático (ELISA) para detecção de anticorpos da classe IgG usando a proteína N recombinante do vírus Araraquara ou o kit IBMP EIE IgG HANTEC (ICC/FIOCRUZ/PR). As amostras humanas foram submetidas à análise por ELISA para hantavírus e por hemaglutinação passiva e inibição da hemaglutinação para pesquisa de anticorpos anti proteína F1 de Y. pestis. As análises revelaram a presença de anticorpos para hantavírus em seis amostras de soros de roedores: um A. cursor e três O. nigripes da Serra dos Órgãos-RJ e dois N. lasiurus da Serra da Ibiapaba-CE. Este foi o primeiro relato da presença de anticorpos contra hantavírus em roedores nesses estados. Nenhuma amostra dos animais provenientes da Bahia, Rio Grande do Norte e Pernambuco apresentou anticorpos contra hantavírus e nenhum dos profissionais do estudo foi reagente para hantavírus. A presença de anticorpos antipestosos foi detectada em dois profissionais sem que houvesse registro de quaisquer manifestações clínicas sugestivas do agravo, enfatizando o risco imanente das atividades em campo e laboratoriais, o que implica maior rigor no desenvolvimento dessas práticas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1672
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2832_1.pdf6.72 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.