Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16634
Título: Análise custo–benefício de manutenções preventivas em linhas de transmissão da Celpe com base no conhecimento a priori de especialistas
Autor(es): FERREIRA, Alison da Costa
Palavras-chave: Engenharia de Produção; Manutenção preventiva; Linha de transmissão; Conhecimento a priori; Custo-Benefício
Data do documento: 9-Jul-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A otimização dos recursos, por serem geralmente escassos e limitados, possibilita que as grandes organizações sejam competitivas, já que os custos atrelados à realização de determinado serviço serão mitigados e atrelados a ganhos de produtividade e qualidade. Para o gestor de manutenção de uma empresa de distribuição de energia elétrica, alocar os recursos financeiros disponíveis para eliminar os defeitos eminentes, considerados potencialmente como ofensores aos principais indicadores operacionais que medem a frequência e duração das falhas, torna-se uma árdua tarefa haja vista que a disponibilidade orçamentária não permite a correção total dos defeitos apontados. Analisar o problema na ótica do custobenefício torna-se uma ótima ferramenta para evidenciar o quanto será gasto na correção e o retorno que se espera nestas ações de manutenção. Além da frequencia de interrupções, o restabelecimento de energia interrompida é visto como algo crucial e necessário para que uma empresa do setor elétrico esteja contida nas metas regulatórias pré-estabelecidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), sendo este o principal benefício do modelo proposto. Este trabalho trata de um estudo de caso envolvendo linhas de transmissão da Companhia Energética de Pernambuco (CELPE) nas quais existe a necessidade de correção dos defeitos existentes que reduzam a probabilidade de indisponibilidade destes ativos, projetando reduções no indicador operacional DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) embasados nos valores orçamentários disponíveis. Contudo, a falta de dados, necessários para embasamento do planejamento destas correções, dificulta o uso de modelos estatísticos com base em uma visão frequentista das ocorrências, e por este motivo, o conhecimento a priori dos Inspetores de Linhas de Transmissão torna-se um fator preponderante e determinante para estruturação. Desta forma, o trabalho proposto, além de evidenciar os ganhos já descritos com a utilização do conhecimento a priori de especialistas, permitirá ao gestor da manutenção argumentar quanto aos impactos na falta da realização dos defeitos e promoverá a área de manutenção a patamares mais elevados na organização.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16634
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia de Produção

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Alison da Costa Ferreira.pdf2,35 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons