Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16623
Título: Efeito do Uso sobre a Coesão de Solo Cultivado com Cana- de- Açúcar em Tabuleiro Costeiro de Pernambuco
Autor(es): Lira, Rodolfho de Aquino
Palavras-chave: Solos coesos; Resistência à penetração; Curva de retenção; Cohesive soils; Penetration resistance; Retention curve
Data do documento: 9-Jul-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Os tabuleiros costeiros ocupam uma extensa área no litoral brasileiro e devido a seu relevo plano favorável à mecanização, precipitação pluvial alta e proximidade com os grandes centros consumidores, são as áreas de uso agrícola mais intensificado. Os solos predominantes nessa área são em geral, profundos, de baixa fertilidade natural e muitas vezes ocorrem com uma camada adensada, configurando os solos coesos. Esta coesão tem afetado propriedades físicas, químicas e hídricas do solo, que interferem diretamente no estabelecimento do cultivo e, consequentemente, na produtividade das culturas e renda dos agricultores. Os agricultores, em situações como esta, muitas vezes tendem a desmatarem mais áreas para cultivo, visando compensar perdas econômicas, causando impactos ambientais. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do uso, sobre a resistência no horizonte coeso, em solos sob manejo de cana-de-açúcar e mata nativa, na unidade geoambiental dos Tabuleiros Costeiros de Pernambuco, a partir de ensaios físico-hídricos. Foram abertos um perfil em área de plantio de cana-de-açúcar e um em mata nativa, e coletadas amostras estruturadas do horizonte coeso. Os atributos físicos avaliados foram: Porosidade Total (macro, meso, micro e criptoporosidade), densidade do solo (Ds), curva característica de retenção de água no solo (CCRAS) e resistência do solo à penetração de raízes (RP). As médias dos parâmetros físicos analisados foram submetidas à análise de variância (ANOVA) e para os parâmetros que apresentam diferenças significativas foi aplicado o teste de Tukey, por meio do aplicativo SAS. A resistência à penetração foi um atributo eficiente para avaliar coesão dos solos estudados. Os manejos distintos não apresentaram diferença significativa nos valores de densidade Ds. A área cultivada apresentou maior capacidade de retenção de água, avaliada pelas curvas características de retenção, evidenciando que o manejo influenciou no tamanho dos poros. Na área de mata poderá ocorrer maior secamento do solo, sem que haja valores restritivos de resistência à penetração, pois precisará de um menor valor de umidade para que não haja impedimentos ao desenvolvimento do sistema radicular.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16623
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Desenvolvimento e Meio Ambiente

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação-RODOLFHO.pdf950,02 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons