Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16572
Título: Aplicação de novo sistema polimérico mucoadesivo para Liberação prolongada de pilocarpina
Autor(es): CORDEIRO, Marciana Socorro Ferreira
Palavras-chave: Xerostomia; Preparação de Ação Retardada; Polímeros; Pilocarpina; Delayed-Action Preparations; Polymers; Pilocarpine
Data do documento: 25-Fev-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O cloridrato de pilocarpina vem sendo utilizado no tratamento da xerostomia, entretanto sua atuação sistêmica promove reações adversas indesejáveis. Contudo, os atuais sistemas de liberação prolongada de fármacos, podem controlar variações de concentração plasmática e reduzir estes efeitos colaterais. Adicionalmente, a obtenção de comprimidos mucoadesivos associado a este sistema de liberação favorece a ação prolongada do fármaco na cavidade oral, trazendo benefícios importantes para o tratamento. Assim, este trabalho tem como objetivo o desenvolvimento de comprimidos mucoadesivos a base de cloridrato de pilocarpina para o tratamento da xerostomia, utilizando para este propósito a mistura física da goma do cajueiro/pilocarpina, quitosana/pilocarpina, mistura física de ambos os polímeros com pilocarpina e desenvolvimento de uma blenda polimérica por liofilização contendo goma de cajueiro e quitosana. Inicialmente a compatibilidade fármaco-polímero foi avaliada através da Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC), Termogravimetria (TG), Espectroscopia de Infravermelho (IV) e Difração de Raios-X (DRX). Em seguida, foram obtidos comprimidos por compressão direta. Os comprimidos obtidos foram submetidos ao controle de qualidade, avaliação mucoadesiva e perfil de liberação. Na avaliação da mistura física (MF) dos polímeros/pilocarpina e da blenda/pilocarpina não foram encontrados sinais de incompatibilidades diante da avaliação pelas técnicas de DSC e TG. Dentre as formulações desenvolvidas, a blenda/pilocarpina demonstrou agregar propriedades mucoadesivas e retardo na liberação do fármaco, propriedades estas não encontradas nos polímeros individualmente e na mistura física/pilocarpina. A blenda/pilocarpina apresentou liberação de 53% do fármaco no tempo 180 min., tempo de mucoadesão de 510 min e incremento da força de mucoadesão. Esses resultados mostram o potencial do sistema polimérico para futuros desenvolvimentos na área farmacêutica.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16572
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências Farmacêuticas

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação -Marciana S_ F_ Cordeiro _1_.certa.pdf3,56 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons