Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16549
Title: Florística e fitossociologia de um remanescente urbano de floresta atlântica em regeneração e a resposta da diversidade funcional aos atributos florais em fragmentos florestais urbanos da Região Metropolitana do Recife
Authors: SILVA, Lucineia Avelino da
Keywords: Atributos florais;Diversidade funcional;Florestas secundárias;Fragmentação;Regeneração;Urbanização;Floral attributes;Functional diversity;Secondary forests;Fragmentation;.Regeneration;Urbanization
Issue Date: 27-Aug-2015
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: A maioria dos remanescentes de floresta Atlântica no Brasil são pequenas florestas secundárias em regeneração, muitas ocorrendo em áreas urbanas. Espécies arbóreas de remanescentes florestais indicam nível de perturbação, estágio sucessional e mudanças durante a regeneração. O objetivo dessa dissertação é conhecer a composição florística e fitossociológica arbórea de um fragmento urbano de floresta Atlântica em regeneração e verificar sua similaridade com remanescentes urbanos. Testou-se a hipótese de que remanescentes seriam menos similares quanto mais distantes fossem e que fragmentos de tamanhos semelhantes seriam mais similares que os de diferentes tamanhos. No remanescente em regeneração instalou-se 18 parcelas de 10 x 10m para a fitossociologia e realizaram-se expedições quinzenais de setembro de 2013 a dezembro de 2014 para coleta de espécies em estádio reprodutivo. Nos demais fragmentos, o levantamento florístico ocorreu mediante publicações florísticas e fitossociológicas. Médias de diâmetros e alturas das arbóreas do remanescente em regeneração foram de 15±14 cm e 9,54±3,5m, respectivamente e assemelham-se àquelas de florestas em estágio sucessional inicial. A maior similaridade foi encontrada entre a Mata da Guabiraba e o Parque Estadual de Dois Irmãos (0,43), que são fragmentos próximos e semelhantes em área. Na composição das comunidades desses remanescentes Tapirira guianensis Aubl e Eschweilera ovata Cambess. sobressaíram-se entre as espécies mais abundantes e frequentes, sendo que a primeira também se destacou com maior valor de importância e densidade. Outro objetivo dessa dissertação foi obter a diversidade funcional desses remanescentes, pois ela indica interações que os sustentam, a partir de atributos florais das arbóreas. Compararam-se atributos florais, síndromes de polinização e diversidade funcional desses remanescentes florestais urbanos. Testou-se a hipótese de que remanescentes diferem quanto a frequência dos atributos florais, síndromes de polinização e diversidade funcional. Nos demais fragmentos utilizaram-se publicações fitossociológicas e os dados de atributos florais obtidos em herbários e na literatura. Nos remanescentes predominaram flores generalistas, melitófilas (41% e 58%) e formaram-se grupos de fragmentos por atributos florais e síndromes de polinização, o que corrobora parcialmente a hipótese. Os remanescentes estudados não diferiram quanto à diversidade funcional de atributos florais (p = 0,99). Estudos como esse trazem contribuições para a compreensão sobre a diversidade e a estrutura das comunidades vegetais em remanescentes urbanos que devido às suas particularidades, sobretudo pela paisagem na qual se inserem podem apresentar uma dinâmica distinta do que ditam as teorias ecológicas.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16549
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biologia Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Versão definitiva dissertação.pdf2.16 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons