Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1654
Title: Variação nos teores de sódio em dieta ulticarenciada: efeitos sobre alguns aspectos da função renal
Authors: Goedert, Edinéia
Keywords: Desnutrição; Conteúdo dietético de Na+; Filtração glomerular em ratos; Balanço de Na+; Concentração urinária
Issue Date: 31-Jan-2010
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Goedert, Edinéia; Durce Oliveira da Paixão, Ana. Variação nos teores de sódio em dieta ulticarenciada: efeitos sobre alguns aspectos da função renal. 2010. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Bioquímica e Fisiologia, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.
Abstract: No presente trabalho, através de diferentes concentrações de sódio na dieta, investigamos se a natriurese observada nos ratos em DBR desde o desmame decorria do maior aporte de Na+ ou da sua menor conservação pelo rim e o seu efeito sobre a concentração urinária. Para isso utilizamos uma dieta multicarenciada, localmente denominada dieta básica regional (DBR) e 60 ratos machos Wistar, tratados a partir do desmame com: i) dieta controle, nos padrões da American Institute of Nutrition (AIN), o grupo controle (C); ii) DBR suplementada com baixo teor de Na+ (0,06%), o grupo DBRhipo; iii) DBR suplementada com teor normal de Na+ (0,3%), o grupo DBRnormo; iv) DBR suplementada com teor alto de Na+ (3,12%), o grupo DBRhiper. Foram avaliados: filtração glomerular (FG), reabsorção tubular de Na+, capacidade de concentração urinária e níveis pressóricos arteriais. O balanço de Na+ foi investigado através do uso de gaiolas metabólicas. A FG foi avaliada através do clearance de creatinina (CCr) e a reabsorção tubular de Na+ foi avaliada a partir do clearance de Li+. A capacidade de concentração urinária foi avaliada através da privação de água durante 12 h. O peso corporal (PC) apresentou-se comprometido ao longo de todo desenvolvimento. Aos 126 dias de idade, os grupos DBRhipo, DBRnormo, e DBRhiper apresentaram PC menor que o grupo C (200 ± 19; 229 ± 17; 164 ± 4 vs 439 ± 27 g, respectivamente, P<0,05 ). A FG e reabsorção tubular proximal de Na+ apresentaram-se semelhantes entre todos os grupos. A reabsorção tubular distal de sódio apresentou-se maior no grupo DBRhipo em relação ao DBRnormo e C (99,15 ± 0,13 vs 92,90 ± 0,09 e 93,56±0,47 %, respectivamente, P<0,05) e menor no grupo DBRhiper em relação ao DBRnormo e C (87,54±0,68 vs 92,90 ± 0,09 e 93,56±0,47 %, respectivamente, P<0,05). Os níveis pressóricos arteriais apresentaram-se semelhantes entre os grupos. Diante da privação de água, o fluxo urinário apresentou-se mais elevado e a densidade urinária menor no grupo DBRnormo em ralação ao grupo C (1,25 ± 0,06 vs 1,13 ± 0,09 ml/100g e 1,051 vs 1,051 &#956;g/ml, respectivamente, P<0,05). No entanto, a capacidade de excreção em relação ao ingerido de sódio apresentou-se similar entre estes dois grupos (99,01 ± 0,12 vs 99,02 ± 0,17 %). A desnutrição comprometeu o mecanismo de concentração urinária, e a excreção de sódio estava relacionada ao teor deste eletrólito na dieta
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1654
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Bioquímica e Fisiologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo3106_1.pdf918.65 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.