Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16495
Título: Palmares resiliente: a reconstrução do urbano após as enchentes de 2010/11
Autor(es): OLIVEIRA, Josué Petrônio Quirino de
Palavras-chave: Desastres Naturais; Discurso; Gestão de Desastre; Plano Nacional de Gestão de Risco e Resposta a Desastres Naturais; Natural Disasters; Discourse; Disaster Management; National Plan for Risk Management and Disaster Response
Data do documento: 19-Fev-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Esta pesquisa analisou como os desastres naturais despertam ou desencadeiam a resiliência através do discurso dos envolvidos na reconstrução de uma cidade atingida por eventos extremos. Palmares foi escolhida por ser uma das cidades mais destruídas pelas enchentes que assolaram Pernambuco em 2010. A pesquisa revelou que cenários de instabilidades e crises são necessários para o despertar das mudanças, e é dentro deste contexto que a resiliência se evidencia, e que apesar de ser uma cidade historicamente atingida por enchentes, Palmares não era resiliente, mas os eventos extremos acontecidos em 2010 na cidade, contribuíram para uma revolução na estrutura de enfrentamento aos desastres. E embora sua resiliência tenha sido construída pelo Governo do Estado, os resultados apontaram que os instrumentos de Governança, através da resposta, Conhecimento, através da Capacidade de Aprender e Compreender os riscos, resultaram naquilo que a pesquisa chamou de resiliência adquirida, que foi a passagem de foco da Resposta para a Adaptação, ou seja, a cidade estabeleceu sua atuação na antecipação e prevenção aos desastres. O estudo também abordou como o Plano Nacional de Gestão de Risco e Resposta a Desastre Naturais foi significado pelo governo na mídia, mostrando que o Plano foi um marco histórico na questão de enfrentamento aos desastres no Brasil, mas que diante da crise dos últimos desastres ocorridos no país estabeleceu sua significação nos investimentos e na eficiência do Estado para responder aos anceios da população e não como um instrumento de inovação e resiliência como principal foco de atuação.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16495
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Administração

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Final JOSUÉ-PROPAD-2015.pdf2,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons