Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1649
Title: Estudo de amostras de Staphylococcus spp isolados de infecção nosocomial da cidade de Recife, Pernambuco, Brasil
Authors: Luis Mendes de Oliveira, Wagner
Keywords: SCCmec; Biofilme; Staphylococcus
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Luis Mendes de Oliveira, Wagner; Maria Paiva de Almeida, Alzira. Estudo de amostras de Staphylococcus spp isolados de infecção nosocomial da cidade de Recife, Pernambuco, Brasil. 2009. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: Staphylococcus, embora presente na microflora da pele e mucosa humana se comporta como patógeno oportunista responsável por complicações infecciosas, principalmente após implantação de dispositivos protéticos. Além disso, possui extraordinária capacidade para adquirir resistência a antimicrobianos. Atualmente, Staphylococcus resistentes à meticilina (MRS) estão dispersos e relacionados com processos infecciosos tanto em âmbito hospitalar como na comunidade. A capacidade de aderir e colonizar materiais inertes por meio da formação de um biofilme confere proteção contra defesas do hospedeiro e a agentes antimicrobianos. A formação de biofilme tem sido associada com o nível de susceptibilidade à meticilina. O presente trabalho visou caracterizar amostras estafilocócicas pela identificação de genes relacionados à produção de biofilme (icaAD) e à regulação da resistência à meticilina (mecI e mecR1) correlacionando com a capacidade para formar biofilme in vitro e a susceptibilidade à oxacilina respectivamente, além de determinar o tipo de recombinase (ccr) presente no SCCmec das amostras e de estabelecer relação genética entre os isolados. As análises realizadas em 46 amostras de Staphylococcus obtidas de infecções nosocomiais de um hospital universitário da cidade de Recife, Pernambuco, Brasil permitiram observar que a habilidade para formar biofilme nem sempre está associada à presença ou mesmo à transcrição dos genes icaAD, principalmente nos MRS. Diante disso os genes icaAD não constituem marcadores moleculares eficazes para diferenciar isolados produtores de biofilme dos não produtores sendo recomendável associar a detecção molecular dos genes ica com a prova fenotípica de determinação da produção de biofilme. Nossos resultados mostram que o alelo tipo ccrA3 é conservado tanto em S. aureus quanto em SCN sugerindo transferência horizontal entre as amostras. Foi observada uma deleção de aproximadamente 700pb no gene mecR1 apontando para um novo arranjo nessa região em MRSA e MRSCN. Essa alteração ainda não havia sido descrita em isolados de origem hospitalar. A avaliação da relação genética dos isolados revelou grande diversidade entre isolados sensíveis e resistentes com a prevalência de alguns clones dentro do hospital. A diversidade dos perfis encontrados sugere uma origem comunitária das amostras. O conhecimento do perfil fenotípico e molecular das amostras de Staphylococcus obtido no nosso estudo pode contribuir para orientar a conduta terapêutica no tratamento e controle de infecções hospitalares
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1649
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1576_1.pdf1.41 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.