Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16381
Título: Investigação das atividades toxicológica e antimicrobiana dos compostos: indican (sintético e natural) e indigóides de folhas suffructicosa (Fabacea)
Autor(es): Silva, Ivanise Brito da
Palavras-chave: Atividade antimicrobiana; Indican; Indigóide; Toxicidade; Antimicrobial activity; Indican; Indigoide; Toxicity
Data do documento: 22-Jul-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O Indican é o precursor de pigmentos indigóides, presente em plantas do gênero indigofera, fungos e urina humana. Este trabalho objetivou investigar as atividades toxicológica e antimicrobiana dos compostos Indican (sintético e natural) e dos indigóides: Índigo e Indirubina de folhas de Indigofera suffruticosa (fabacea). Nesta pesquisa foi utilizado o Indican sintético e natural e os derivados indigóides obtidos de folhas de I. suffruticosa. No ensaio toxicológico utilizou-se o microcrustáceo Artemia salina e na atividade antimicrobiana bactérias (Gram-positivas e Gram-negativas) e fungos (leveduras e dermatófitos) através do método de microdiluição em poços. O Indican sintético foi avaliado frente A. salina e cepas bacterianas e fungicas e o Indican natural sobre A. salina e dermatofitos. Os indigóides Indigo e indirubina de I. suffruticosa foram testados sobre dermatofitos. O Indican® e Indican natural de I. suffruticosa apresentaram baixa ordem de toxicidade frente à Artemia salina. O Indican® não apresentou atividade sobre bactérias Staphylococcus aureus, S. epidermidis e Pseudomonas aeruginosa. A Concentração Inibitória Mínima (CIM) do Indican® frente a leveduras foi: 256 μg/mL para Candida albicans e C. krusei e 512 μg/mL para C. tropicalis, também foi determinada a Concentração Fungicida Mínima (CFM) do composto frente a essas cepas, obtendo-se 512 μg/mL para C. tropicalis e C. krusei e 1024μg/mL para C. albicans. A CIM do Indican® sintético frente aos dermatófitos: Trichophyton rubrum, T. mentagrophytes e Microsporum gypseum foi 512 μg/mL. O Índigo e o Indican natural de I. suffruticosa apresentaram CIM de 256 e 1024 μg/mL respectivamente, frente as cepas de dermatófitos, enquanto a Indirubina não apresentou atividade. Este estudo sugere que o composto Indican® e natural e o alcaloide indigóide: Índigo de I. suffruticosa podem ser utilizados no tratamento alternativo nas dermatites.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16381
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Inovação Terapêutica

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertação definitiva 23 11.pdf900,34 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons