Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16250
Title: Os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e o desenvolvimento do território: uma análise da política de educação profissional e as suas contribuições para o município de Barreiros
Authors: SILVA, Laura Fabiana da
Keywords: Ensino profissional;Desenvolvimento econômico – Efeito da educação;Desenvolvimento social;Agricultura familiar
Issue Date: 31-Aug-2015
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: Este estudo trata das contribuições da política de educação profissional implementada pelos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia para o desenvolvimento territorial do município de Barreiros-PE. A articulação formulada entre educação, território e desenvolvimento é intensificada com as transformações societárias do final do século XX, que trazem para o cenário nacional a retomada de propostas desenvolvimentistas do debate sobre o território e da ideia de que a educação é a responsável pela promoção do desenvolvimento. Na esteira desses ideários, o Estado reformula e expande a política de educação profissional do país, que no município de Barreiros passa a ter o desafio de promover o desenvolvimento de um território historicamente marcado pela intensa desigualdade social e que apresenta na conjuntura atual tentativas de consolidação de uma produção material voltada para a agricultura familiar. A hipótese central foi de que a contribuição da política de educação profissional, ao invés da busca de estratégias de fortalecimento dos sujeitos e do território em que está instalada, gira em torno da sustentação de um modelo de desenvolvimento desigual, através da formação da classe trabalhadora voltada para o atendimento dos interesses dos setores já consolidados na economia. Para a comprovação ou refutação da mesma, analisamos o processo de criação e reformulação de cursos como forma de aproximação com o território, as estratégias de articulação do Instituto Federal com os poderes públicos, sociedade civil organizada e empregadores; os projetos de geração e propagação de técnicas desenvolvidos pelo Instituto Federal direcionados à produção material do território e o modo de inserção social e política de egressos no território. A pesquisa tomou como orientação metodológica a natureza quanti-qualitativa e utilizou como técnicas a revisitação de bibliografias, a análise de documentos institucionais e a realização de entrevistas e questionários com sujeitos sociais que compõem a instituição e o território. A análise e a interpretação dos dados da pesquisa permitiram que ao final fosse possível concluir que a política de educação profissional contribui para a sustentação do desenvolvimento desigual, inerente a este modo de produção, por meio da formação e conformação da classe trabalhadora nesta realidade. Identificou-se no campus a existência de importantes intervenções que buscam estratégias de fortalecimento dos sujeitos e do território em que estão instalados. Mesmo assim, as mesmas situam-se no campo de ações que visam promover reformas na realidade apresentada para amenizar a situação de desigualdade vivida pela classe trabalhadora.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16250
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Laura Fabiana da Silva.pdf2.7 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons