Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1604
Título: Novas 2-tioxo-imidazolidin-4-onas candidatas a fármacos esquistossomicidas : síntese, elucidação estrutural e atividade biológica
Autor(es): PITTA, Maira Galdino da Rocha
Palavras-chave: Farmacologia; Biotecologia
Data do documento: 2005
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Galdino da Rocha Pitta, Maira; do Carmo Alves de Lima, Maria. Novas 2-tioxo-imidazolidin-4-onas candidatas a fármacos esquistossomicidas : síntese, elucidação estrutural e atividade biológica. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia de Produtos Bioativos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Resumo: A esquistossomose, helmintíase largamente disseminada em todo o mundo, é causada por espécies do gênero Schistosoma. Segundo relatos da WHO, cerca de 200.000 pessoas morrem anualmente vítimas desta parasitose. A quimioterapia representa atualmente o maior instrumento para seu controle. Devido à ocorrência de isolados de Schistosoma mansoni resistentes ao único fármaco disponível, o praziquantel, o objetivo desse trabalho foi a busca de novos candidatos a fármacos esquistossomicidas através da síntese de novas 1-metil-2-tioxoimidazolidin- 4-onas: 3-benzil-5-(3-flúor-benzilideno)-1-metil-2-tioxo-imidazolidin-4- ona (JT-53), 3-benzil-1-metil-5-(4-metil-benzilideno)-2-tioxo-imidazolidin-4-ona (JT- 63), 3-benzil-1-metil-5-(4-metoxi-benzilideno)-2-tioxo-imidazolidin-4-ona (JT-68), 3- (4-cloro-benzil)-1-metil-5-(4-metoxi-benzilideno)-2-tioxo-imidazolidin-4-ona (JT-69) e 3-bifenil-4-ilmetil-1-metil-5-(4-metoxi-benzilideno)-2-tioxo-imidazolidin-4-ona (JT- 72) e também a avaliação da susceptibilidade in vitro do S. mansoni. Os compostos foram obtidos pela reação da 1-metil-2-tioxo-imidazolidin-4-ona com os ésteres de Cope em presença de piperidina, conduzindo aos derivados 5- benzilideno-1-metil-2-tioxo-imidazolidin-4-onas (HT). Estes reagiram com brometo de benzila substituído ou não, levando aos derivados imidazolidínicos (JT), os quais foram devidamente caracterizados por métodos convencionais de análise. Vermes adultos de S. mansoni mantidos em placas contendo meio de cultura apropriado foram submetidos às novas imidazolidinas nas concentrações de 80,5; 161,0; 322,0 e 644,0 μM. A viabilidade dos vermes foi observada a cada 24 horas durante 8 dias, em microscópio invertido. Os resultados obtidos demonstraram que os parasitas foram sensíveis às substâncias nas concentrações indicadas, apresentando, além de elevados índices de mortalidade, modificações da atividade motora e alterações significativas no tegumento, ocasionando perda de sua integridade. Os resultados indicaram que as novas 1-metil-2-tioxoimidazolidin- 4-onas provocaram efeitos biológicos deletérios e irreversíveis em vermes adultos de S. mansoni e que a resposta biológica segue uma relação dose-dependente
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1604
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biotecnologia Industrial

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4489_1.pdf3,53 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.