Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16009
Title: Isolamento e identificação de bactérias de cultivo heterotrófico de Litopenaeus vannamei
Authors: GOUVEIA, Carolina Kropniczki
Keywords: carcinicultura;sistema heterotrófico;bactérias probióticas;enzimas digestivas;16S rRNA;carciniculture;heterotrophic system;probiotic bacteria;digestive enzymes;16S rRNA
Issue Date: 31-Jan-2012
Publisher: Universidade Federal Pernambuco
Abstract: A produção de camarões marinhos na região Nordeste do Brasil vem crescendo principalmente pela introdução da espécie Litopenaeus vannamei. Adicionadas à dieta ou diretamente na água, as bactérias probióticas têm sido utilizadas para controle biológico e aumento da digestibilidade alimentar e do sistema imune dos animais, elevando a lucratividade dos empreendimentos dedicados à carcinicultura. A influência de enzimas exógenas de bactérias na digestão dos camarões não está bem elucidada e ainda existe uma grande lacuna no que diz respeito a aspectos nutricionais tanto dos microrganismos, quanto dos animais cultivados. Dessa forma, objetivou-se avaliar as atividades proteolítica e amilolítica de cepas bacterianas isoladas do hepatopâncreas e estômago do L. vannamei e identificar as bactérias produtoras destas enzimas pelo sequenciamento do gene 16S rRNA. Para estudo do ambiente em tanques heterotróficos experimentais utilizando dois probióticos comerciais (HP1 e HP2) e em tanques controles heterotrófico (Het) e autotrófico (Aut), amostras de água foram tomadas ao final do experimento para contagem de bactérias heterotróficas, autotróficas e víbrios por plaqueamento em meios específicos. As médias de população bacteriana foram submetidas à análise de variância (ANOVA) complementada pelo teste de Tukey (p<0,05). Dos órgãos das amostras de camarão (n=3) foram retirados os materiais internos para isolamento das cepas bacterianas e seleção in vitro pela capacidade de produção de enzimas digestivas. Uma cepa de Bacillus subtilis (ATCC 6633) foi utilizada como testemunha na identificação utilizando os inicializadores universais para o domínio bactéria fD1 (Forward) e rD1 (Reverse). A população de bactérias heterotróficas foi mais representativa quando comparada às de autotróficas e víbrios, e o experimento Het atingiu a maior média (1,91x107 UFC/mL). As menores cargas de víbrios foram encontradas nos tanques experimentais HP1 e HP2 com médias de 2,46x104 e 2,00x104 UFC/mL, respectivamente. De 64 cepas isoladas, 11 possuíram índices enzimáticos satisfatórios (IE ≥ 2,0) para a produção de protease e amilase. Os amplicons após sequenciamento do DNA apresentaram tamanho maior que 1,4Kb e homologia com o GenBank e RDP, identificando bactérias como Bacillus subtilis e Shewanella algae. O incremento da população heterotrófica está relacionado à adição de melaço como fonte de carbono no sistema de cultivo e nos experimentos com os probióticos comerciais, a carga vibrionácea foi reduzida. A técnica de sequenciamento do gene 16S rRNA utilizando os primers fD1 e rD1 foi eficiente na caracterização bacteriana a nível de espécie e até subespécie, revelando a presença de bactérias com potencial para utilização como probiótico.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16009
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CAROLINA KROPNICZKI GOUVEIA - DISSERTAÇÃO.pdf1.14 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons