Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1593
Título: Qualidade de vida do cuidador familiar do idoso portador de doença de Alzheimer
Autor(es): Maria da Silva Santos, Antonia
Palavras-chave: Qualidade de vida; Idoso; Doença de Alzheimer
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Maria da Silva Santos, Antonia; Maria Ribeiro de Vasconcelos, Eliane. Qualidade de vida do cuidador familiar do idoso portador de doença de Alzheimer. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Nos últimos anos tem aumentado o interesse de pesquisadores em relação à qualidade de vida dos indivíduos, e em particular aos que cuidam de idosos com doença de Alzheimer. Cuidar de um indivíduo que vai perdendo a capacidade de interagir com seus familiares provoca no cuidador familiar sentimentos de tristeza, medo, ansiedade, frustração e, por vezes, raiva. Tais sentimentos podem comprometer a qualidade de vida do cuidador. Esta dissertação compõe-se de dois artigos, a saber: o primeiro trata de um estudo de uma revisão de literatura com o objetivo de delinear o perfil da literatura sobre os cuidadores de idosos portadores da doença de Alzheimer; e o segundo trata de um artigo original, com 49 cuidadores familiares que freqüentam o ambulatório de neurologia do Núcleo de Atenção Básica ao Idoso da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com o objetivo de avaliar a qualidade de vida de cuidadores de idosos portadores da doença de Alzheimer, sob o seu ponto de vista. Estudo descritivo, exploratório, de abordagem quantitativa. Para a coleta de dados foram utilizados três instrumentos: um formulário de entrevista, a escala das Atividades da Vida Diária (AVD) e Caregiver Burden Scale (CBS), que mede o impacto subjetivo das doenças crônicas na vida dos cuidadores na versão traduzida, adaptada e validada no Brasil por Medeiros. Os dados foram analisados com o emprego do software SPSS 13.0 para Windows e o Excel 2003, e os resultados revelaram que os idosos cuidados em sua maioria foram do sexo feminino (55,1%), casadas (46,9%), com idade média de 78 anos, em relação à escolaridade possuíam o ensino fundamental (53%) e em relação ao diagnóstico da doença os mesmos possuíam de 3 a 6 anos (46,9%). Em relação às atividades da vida diária apresentou maior dependência o uso de medicação e cuidados pessoais. Quantos aos cuidadores a maioria é do sexo feminino (81%), casada (55%), idade média de 56 anos; quanto ao grau de parentesco, a maioria filhos (59,1%) e cônjuges (28,7%); que reside com o idoso, com renda familiar de 3 a 5 salários mínimos. A Caregiver Burden Scale tem um score que quanto mais próximo ao valor 4, mais comprometida à qualidade de vida. A média geral do comprometimento da qualidade de vida dos cuidadores a partir do escore global resultado do Caregiver Burden Scale foi 2,20, com desvio padrão de 0,6, apresentando desgaste mental com média 3,14, e considerando o enfrentando problemas difíceis de solução média 3,06. Conclui-se que os cuidadores apresentam déficit na qualidade de vida principalmente nas dimensões tensão geral, isolamento e percepção
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1593
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Saúde

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2872_1.pdf989,99 kBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.