Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1585
Título: Atividade bactericida da ß-lapachona, isoniazida, de um derivado 1,2,4-oxadiazol-hidrazida e de suas associações frente ao Mycobacterium fortuitum e Mycobacterium smegmatis
Autor(es): SILVA, Joás Lucas da
Palavras-chave: Química farmacêutica; Bactérias aeróbicas
Data do documento: 2005
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Lucas da Silva, Joás; Camelo Pessoa de Azevedo Ximenes, Eulália. Atividade bactericida da ß-lapachona, isoniazida, de um derivado 1,2,4-oxadiazol-hidrazida e de suas associações frente ao Mycobacterium fortuitum e Mycobacterium smegmatis. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia de Produtos Bioativos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Resumo: Micobactérias atípicas são organismos saprófitos implicados em um grande número de doenças em pacientes imunocomprometidos. A emergência de cepas multirresistentes e a resistência natural das micobactérias atípicas as drogas antituberculosas clássicas têm encorajado o desenvolvimento de novos quimioterápicos. Este trabalho teve como objetivo determinar a atividade bactericida da 􀈕-lapachona, do derivado 1,2,4-oxadiazol, [3-(􀉪-hidroxi-fenil) 1,2,4-oxadiazol-5-il] acil hidrazida, da isoniazida e suas associações frente ao M. fortuitum e M. smegmatis utilizando como métodos a Concentração Inibitória Mínima (CIM) e a Cinética Bactericida. A CIM permitiu determinar a menor concentração das drogas capaz de inibir o crescimento visível do microrganismo. Através da curva de morte versus tempo (Time Killing Curves), foi possível determinar o decréscimo da população microbiana pela enumeração de células viáveis a cada 24 horas por um período de 144 horas utilizando as drogas em suas concentrações inibitórias mínimas. Este estudo forneceu informações que o efeito da associação 􀈕- lapachona-isoniazida foi melhor quando comparado com as drogas isoladamente. O derivado 1,2,4-oxadiazol apresentou atividade contra ambos os microrganismos, mas sua atividade não foi acentuada quando combinado com isoniazida e 􀈕-lapachona
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1585
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biotecnologia Industrial

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo4483_1.pdf1,1 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.