Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15679
Título: Mapeamento e diagnóstico da percepção dos colaboradores do setor de construção civil quanto aos sistemas de gestão de qualidade
Autor(es): ALMEIDA, Leandro Arruda de
Palavras-chave: Gestão da Qualidade; Construção Civi; ISO 9001; Programa Brasileiro de Qualidade e produtividade no Habitat. (PBQP-H); Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras da Construção Civil. (SiAC).
Data do documento: 8-Mai-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Esta pesquisa apresenta informações sobre estudos realizados em empresas do setor da construção civil situadas no estado da Paraíba. O objetivo é mapear o grau de entendimento dos colaboradores de 03 (três) diferentes departamentos em relação ao Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ) implantado e certificado nas organizações. De fato, a qualidade parte de um conceito subjetivo relacionado a diversos fatores que formam a opinião dos consumidores ao entrar em contato direto ou indireto com um determinado bem (produto e/ou serviço). Estes fatores podem ser: a forma de pensar, a cultura existente em determinado contexto, a forma de prestação de determinado serviço, etc. Com a globalização e aumento exponencial da competitividade no setor da Construção Civil no país, tornou-se visível um problema que até então se escondia: o nível de qualidade e de produtividade na Construção Civil. Para minimização deste gargalo, o Governo Federal instituiu em 1998, o PBQP-h (Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade no Habitat) que busca ampliar o acesso à população de baixa renda a moradia de qualidade. Diante deste cenário foi realizado levantamento de dados através de questionário desenvolvido na pesquisa. Observou-se que nos departamentos de Recursos Humanos e Produção, o grau de entendimento e de prática dos conceitos por parte dos colaboradores está abaixo do desejável e/ou aceitável, porém no setor de suprimentos/almoxarifado central, os colaboradores possuem melhor entendimento em relação à Gestão da Qualidade e suas ferramentas práticas. Concluiu-se que o questionário desenvolvido foi eficiente na obtenção e formalização dos resultados em relação às dificuldades e à resistência encontrada para a manutenção dos SGQs. É também possível concluir que as empresas devem direcionar mais investimentos em recursos tangíveis e intangíveis para o desenvolvimento da qualidade nas atividades rotineiras, e que, principalmente o fator humano empregado (independente do nível hierárquico) deve estar capacitado e atualizado sobre a importância da prática dos conceitos da qualidade para o desenvolvimento da empresa, melhoria dos processos e consequente otimização da satisfação dos clientes internos e externos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15679
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia de Produção / CAA

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Leandro Arruda (BC).pdf9,35 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons