Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15611
Título: Comprometimento organizacional: um estudo com os servidores técnico-administrativos de uma instituição de ensino superior
Autor(es): ANDRADE, George de Almeida
Palavras-chave: Comprometimento organizacional; Servidores públicos; Recursos humanos; Organizational commitment; three-dimensional model; antecedents of organizational commitment; technical and administrative staff of federal university
Data do documento: 29-Jan-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A presente dissertação tem como objetivo principal analisar como os componentes e antecedentes de comprometimento organizacional são percebidos pelos servidores técnico-administrativos do Centro Acadêmico do Agreste, da Universidade Federal de Pernambuco. Para tal propósito, procurou-se identificar como são percebidos os níveis das dimensões afetiva, instrumental e normativa e os principais antecedentes de comprometimento organizacional sob a análise de importância e percepção na realidade laboral. O estudo teve como lócus de pesquisa o Centro Acadêmico do Agreste da UFPE, localizado no município de Caruaru, na região do agreste do estado. A população do estudo foi de setenta e cinco servidores, sendo a amostra da investigação composta por cinquenta e nove participantes. Realizou-se um levantamento teórico acerca do tema envolvido no problema de pesquisa, o comprometimento organizacional, tendo os seguintes focos de análise: o comprometimento em si, suas origens, bases, dimensionalidades e seus antecedentes. Os dados da pesquisa foram coletados por meio de um questionário composto por três partes: a primeira apresentava o modelo tridimensional de comprometimento organizacional desenvolvido por Meyer e Allen (1991; 1997). A segunda parte apresentava o modelo de antecedentes de comprometimento desenvolvido por Medeiros (2003). Os itens foram analisados em escala do tipo Likert de cinco pontos sob duas óticas distintas: a importância e a percepção na realidade laboral. A terceira parte foi composta por perguntas sociodemográficas e funcionais. Para análise dos resultados utilizaram-se procedimentos estatísticos descritivos simples (frequências, médias e desvios-padrão). Os resultados revelaram um moderado grau de comprometimento geral dos respondentes (60%) e um relevante grau de não-comprometimento na dimensão normativa (48%) e na instrumental (44%). Acerca do modelo de Meyer e Allen (1991; 1997), percebeu-se que, na dimensão afetiva, todos os itens foram mais bem pontuados na análise de importância do que na percepção real; já na dimensão instrumental, todos os itens apresentaram maiores pontuações na percepção de realidade. E por fim, a dimensão normativa apresentou valores bem aproximados entre importância e percepção no trabalho. Os resultados do modelo de Medeiros (2003) apontaram que, dos 28 itens estudados, 26 foram mais bem avaliados na escala de importância do que na escala de percepção no trabalho. Pode-se concluir que, para a amostra estudada, os servidores da instituição consideram como importante ou muito importante os itens de comprometimento afetivo, e como pouco importante ou importante os itens das dimensões instrumental e normativa. Na realidade laboral, os servidores estão mais comprometidos na dimensão afetiva do que nas dimensões instrumental e normativa. Acerca dos antecedentes de comprometimento, foi percebida uma alta diferença entre os escores de importância e percepção no trabalho, principalmente nas dimensões de políticas de recursos humanos e valores da organização.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15611
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Gestão Pública para o Desenvolvimento do Nordeste

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO George de Almeida Andrade.pdf1,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons