Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15472
Título: Cyathus (Basidiomycota): relações filogenéticas de espécies do Nordeste brasileiro
Autor(es): SILVA, Maria Aparecida
Palavras-chave: fungos gasteróides,; filogenia; classificação; herbários; ITS rDNA; LSU rDNA
Data do documento: 15-Mar-2012
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: O gênero Cyathus Haller: Pers., junto com mais quatro gêneros, formou, por muito tempo, um grupo conhecido como “Bird’s nest fungi” devido a morfologia cônica com estrutura lenticulares em seu interior, lembrando ovos em seus ninhos. Os estudos morfológicos, durante muito tempo, forneceram a base para as diferentes construções de classificação infragenérica e, como muitas espécies se diferenciavam de forma tênue, isso gerava muita polêmica. Sequências de DNA vêm sendo usadas para esclarecer melhor a história evolutiva do grupo. No Brasil, o grupo é pouquíssimo estudado, de forma que mais trabalhos envolvendo a união da taxonomia molecular com a tradicional são necessários para uma melhor compreensão do gênero. Assim, o presente trabalho teve como objetivos inferir a filogenia de espécimes de Cyathus oriundas do nordeste brasileiro e, com a associação dos caracteres morfológicos, propor uma classificação melhor para o táxon. Para isso, foram examinadas 46 exsicatas, das quais seis eram do herbário JPB, cinco do Herbário HUEFS e 37 do herbário de Fungos UFRN, sendo que este último apresenta o maior número de exsicatas de Cyathus no Nordeste, somando um total de 19 espécies. Dos 46 espécimes, 33 foram utilizados para extração de DNA, resultando no sequenciamento da região ITS de seis espécies e da região LSU de oito espécies. As árvores filogenéticas mostram que essas espécies se encontram em clados separados das demais espécies oriundas de regiões não tropicais, no entanto, não altera a topologia geral dos principais clados sugeridos em trabalhos anteriores. De acordo com os estudos taxonômicos tradicionais, temos duas espécies que constituem segundo registro para o mundo: C. pedicelatus e C. setosus; uma primeira referencia para o Brasil de C. olivaceobrunneus, e a primeira referência para o Nordeste de C. bekerleyanus. A análise dos dados moleculares aponta para a delimitação de cinco novas espécies para a ciência. Todas as sequências de DNA geradas foram depositadas no GenBank e são novas para o banco de dados.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15472
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Biologia de Fungos

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacaofinal19ABR12.pdf6,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons