Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15371
Título: Encapsulamento anafórico e frames no discurso jornalístico
Autor(es): CORDEIRO, Maria Sirleidy de Lima
Palavras-chave: Linguística. 2. Jornalismo – linguagem; Análise do discurso; Referência (Linguística).; Anáfora (Linguística).
Data do documento: 6-Fev-2015
Editor: UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
Resumo: Este estudo tem como objetivo analisar o encapsulamento anafórico na formação de frames valorativos, observando como os nomes-núcleos utilizados para compor o sintagma nominal no encapsulamento anafórico constroem a retomada textual e acionam sentidos sobre as manifestações no Brasil em 2013. Para isso, nossa investigação está fundamentada sob as bases da Linguística Textual, da Linguística Cognitiva e da Análise Crítica do Discurso. O foco desta pesquisa recai sobre o encapsulamento anafórico, um processo referencial que se configura como um importante fator de construção de sentidos e inferências da referenciação, enfatizando seus processos sociocognitivos. O encapsulamento é constituído por um sintagma nominal (demonstrativo + nome-núcleo) o qual retoma uma porção textual anteriormente descrita (CONTE, 2003), desempenhando uma função cognitivo-discursiva que constrói sentidos, ajuda na progressão temática, empacota as informações velhas e, ainda, (re)categoriza estas informações apresentando novas predicações para o discurso (FRANCIS, 2003; KOCH, 2004a; MELO, 2008). Essa função cognitivo-discursiva do sintagma nominal além de sumarizar as informações-suporte contidas em segmentos precedentes do texto, pode acionar frames valorativos que contribuem para a formação de ideologias e de opiniões públicas, as quais podem guiar o leitor para o entendimento tópico do texto, categorizando-o ou recategorizando-o e, ainda, constrói relações de sentido entre as porções do texto. A metodologia utilizada possui caráter essencialmente analítico e interpretativo com base na abordagem qualitativa. O corpus foi coletado no jornal Folha de S. Paulo de divulgação pública on line. É importante ressaltar que a propensão por esse veículo de comunicação justifica-se pelo alto índice de circulação desse jornal no país. A escolha do corpus no domínio jornalístico justifica-se pelo fato de tal domínio possibilitar a investigação e a análise do funcionamento do encapsulamento anafórico em situações comunicativas socialmente situadas e públicas, em que os aspectos sociais e cognitivos se materializam em escolhas linguísticas, sejam elas no plano lexical ou textual-discursivo. Os resultados das nossas análises apontam para o fato de que os sintagmas nominais do encapsulamento, não só encapsulam as partes precedentes como também formam frames com uma carga de ideologias que reflete julgamentos valorativos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15371
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Linguística

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Maria Sirleidy de Lima Cordeiro.pdf6,42 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons