Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15325
Título: Estabilidade de radiofármacos sob a influência de variações de umidade relativa
Autor(es): SANTOS, Elaine Vasconcelos dos
Palavras-chave: Sestamibi-99mTc; ECD-99mTc.; FDG-18F; Pureza radioquímica.; pH.
Data do documento: 23-Jan-2015
Editor: UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
Resumo: Radiofármacos são traçadores radioativos utilizados na Medicina Nuclear, compostos por um fármaco com afinidade por órgãos ou processos metabólicos específicos e um radionuclídeo. Enquanto retidos no corpo do paciente, podem ser detectados e mapeados fornecendo informações quanto à presença de patologias ou disfunções na área em estudo. Entre os mais utilizados se destacam os radiofármacos marcados com 99mTc e 18F. A cinética de distribuição destes compostos no organismo pode ser afetada em decorrência da influência de fatores ambientais na estabilidade do medicamento. Conforme a legislação sanitária brasileira, estudos de estabilidade devem ser conduzidos e um dos parâmetros a serem avaliados é a umidade relativa. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da umidade na estabilidade de radiofármacos marcados com 99mTc e 18F por meio de determinações periódicas da pureza radioquímica e do pH de amostras de Sestamibi-99mTc, ECD-99mTc e FDG-18F. As medições da pureza radioquímica foram feitas por meio de cromatografia em camada delgada utilizando as fases móveis e estacionárias descritas nas bulas dos medicamentos ou em compêndios oficiais. A medida do pH das amostras foi realizada utilizando-se papel indicador de pH. As amostras de radiofármacos marcados com 99mTc foram submetidas a umidades de 20% e 90% e analisadas ao longo de 24h. As amostras de FDG-18F foram submetidas a umidades de 20% a 90% e as análises foram conduzidas por 10 h. Os resultados obtidos para o radiofármaco Sestamibi-99mTc indicaram não haver influência da umidade relativa a que o medicamento foi submetido. Já os resultados obtidos para o ECD-99mTc mostram um perfil de decomposição radiolítica mais acelerado se comparado ao Sestamibi-99mTc, e sugerem a influência de umidades relativas altas (90%) na estabilidade do composto. As amostras de FDG-18F não apresentaram variação significativa dentro da faixa de valores de umidade testados, o radiofármaco manteve-se apto para uso durante todo o período de testes (10h).
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15325
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Tecnologias Energéticas e Nucleares

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Elaine Vasconcelos dos Santos.pdf5,09 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons