Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1520
Title: Avaliação imunodulatória da lectina de sementes de Cratylia mollis (Cramoll 1,4) em linfócitos experimentais
Authors: Moutinho Lagos de Melo, Crisitiane
Keywords: Cramoll 1,4; Lectinas; Imunomodulação; Citocinas; Imunoestimulação
Issue Date: 31-Jan-2009
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Moutinho Lagos de Melo, Crisitiane; Maria Guedes Paiva, Patrícia. Avaliação imunodulatória da lectina de sementes de Cratylia mollis (Cramoll 1,4) em linfócitos experimentais. 2009. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.
Abstract: Cramoll 1,4 é uma lectina com especificidade de ligação para glicose/manose e é extraída de sementes da leguminosa Cratylia mollis Mart. Cramoll 1,4 apresenta atividade antitumoral e mitogênica sobre linfócitos. O objetivo deste estudo foi investigar a atividade imunomodulatória de Cramoll 1,4, em animais tratados in vivo e células cultivadas in vitro. Ratos albinos Wistar (Rattus norvegicus), com nove semanas de idade e fêmeas, foram tratados com injeção intraperitoneal de Cramoll 1,4 (235 μg/ml em dose única) e após sete dias linfócitos esplênicos foram isolados e mantidos em cultura para a análise da produção de espécies reativas de oxigênio (EROs), níveis de cálcio, expressão de citocinas e viabilidade celular. Linfócitos isolados de baço dos camundongos BALB/c (machos, 5 semanas de idade) foram cultivados em meio RPMI suplementado e em seguida foram utilizados nos ensaios de atividade citotóxica de Cramoll 1,4, produção de IFN-γ, IL-10 e óxido nítrico. Camundongos BALB/c foram também previamente imunizados com injeções intraperitoneais de Cramoll 1,4 (100 μg/ml) em dose única durante dois dias e seis dias após este procedimento os linfócitos esplênicos foram isolados para a análise da resposta proliferativa dessas células, investigação da estimulação das populações de células imunes (linfócitos T CD3, CD4+, CD8+, NK e CD11b) e determinação dos níveis intracelulares de IL-10 e IFN-γ. As lectinas de sementes da planta Canavalian ensiformes (Concanavalina A - Con A) e da planta Phaseolus vulgaris (Fitohemaglutinina - PHA) foram usadas como controles positivos. Cramoll 1,4 promoveu a ativação da resposta efetora de linfócitos esplênicos de ratos através do aumento da produção de EROs citosólico e mitocondrial, aumento dos níveis citosólicos de Ca2+ e indução da produção de IL-1β, sem promover aparente dano celular. Cramoll 1,4 em sua concentração atóxica induziu a resposta Th1 específica através da produção de IFN-γ, suprimiu a produção de NO e promoveu alterações em células CD3, CD4+ e NK provenientes do sangue periférico dos camundongos. Os dados obtidos revelaram a atividade imunomodulatória desta lectina, através do aumento do balanço energético de EROs, de Cálcio, da produção de citocinas e da indução da resposta Th1 específica, bem como revelou sua habilidade em induzir proliferação em linfócitos experimentais de baço, caracterizando a atividade imunoestimulatória da Cramoll 1,4
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1520
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1559_1.pdf9.76 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.