Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15018
Título: Proposta da cadeia de valor e mapeamento dos processos da pró-reitoria de gestão de pessoas e qualidade de vida da Universidade Federal de Pernambuco
Autor(es): ALBUQUERQUE, Maria Carolina Barbosa de
Palavras-chave: Engenharia de Produção; Administração pública; Cadeia de valor; Gestão de Processos
Data do documento: 1-Jun-2015
Editor: UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
Resumo: Na dinâmica do mundo moderno, as instituições públicas demandam por ferramentas de controle e avaliação no sentido de se tornarem cada vez mais eficientes e competitivas. E, diante do aumento das demandas sociais, tem-se como estratégia de gestão o emprego dessas ferramentas, evidenciando a necessidade de melhorias, sobretudo, em uma gestão eficiente dos seus processos. Para tanto, o acompanhamento do processo por meio da gestão de rotinas é essencial, pois envolve a coordenação e execução das atividades alinhadas aos objetivos e resultados esperados do processo, primando, assim, pela inovação e alcance da vantagem competitiva. Partindo desse pressuposto, esta pesquisa teve como objetivo propor a elaboração da cadeia de valor e o mapeamento dos processos da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida (PROGEPE) da Universidade Federal de Pernambuco. A pesquisa, de metodologia aplicada, descritiva e qualitativa-quantitativa, utilizou um questionário estruturado com 25 assertivas para a coleta de dados. Para obter uma melhor visualização dos processos da PROGEPE, foi utilizado o Diagrama de Processos. Em seguida, propõe-se a elaboração da cadeia de valor da PROGEPE bem como o seu diagnóstico. Os resultados alcançados propiciaram a realização do plano de ação obtido por meio da Análise do Campo de Forças de Kurt Lewin onde se percebeu a intensidade das forças restritivas e impulsionadoras existentes na PROGEPE. Assim, como sugestão, propôs-se o emprego da ferramenta da qualidade 5W1H a fim de se restringir as forças restritivas e ampliar as forças impulsionadoras. Sendo uma maneira de se alcançar os objetivos da Instituição e aprimorar suas atividades continuamente, essas ferramentas conferem maior poder de gestão e permite, além de uma definição clara das atribuições e responsabilidades: uma padronização dos métodos de trabalho, gestão do conhecimento e melhoria no fluxo de informações, resultando em um serviço de melhor qualidade aos clientes e sociedade. Desta forma, aplicado de maneira adequada, a cadeia de valor de Porter tende a ser uma ferramenta útil no auxílio ao processo decisório dos gestores públicos. Os principais resultados encontrados foram: possíveis mudanças e adequações na busca pela vantagem competitiva, redução de custos e melhor aproveitamento dos recursos existentes, benefícios por meio da utilização da cadeia de valor, oportunidades, ameaças, pontos fortes e fracos. Ao final, são apontadas as conclusões, dificuldades e limitações desta pesquisa e direções para realização de trabalhos futuros.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/15018
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Engenharia de Produção

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação MP_Maria Carolina.pdf1,63 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons