Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/14997
Título: Evolução paleoambiental do município de garanhuns-pe a partir de análises sedimentológicas: aplicação do método de luminescência opticamente estimulada – LOE
Autor(es): LIMA, Évio Marcos de
Palavras-chave: Geografia; Quaternário; Mapeamento geomorfológico; Garanhuns - PE
Data do documento: 21-Jul-2014
Editor: UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
Resumo: O município de Garanhuns está inserido no Agreste Meridional de Pernambuco. Tal área, reconhecida como o limite Sul do pediplano central da Borborema, configura uma situação de transição ambiental. Assim, os métodos propostos como análise desta região foi a análise sedimentar dos sedimentos de encosta – colúvio – com aferição do aspecto morfológico, morfoscópico e a cronologia, através da datação por Luminescência Opticamente Estimulada – LOE –, a fim de estabelecer a evolução Paleoambiental da região. A utilização dos métodos de Luminescência Opticamente Estimulada – LOE – e análise morfo sedimentar embasaram a constatação cronológica das variações climáticas dos últimos 42 mil anos, na área de estudos, bem como a construção de cenários dinâmicos, reflexos das variações ambientais que ocorreram neste período. Os métodos de mapeamentos respeitaram orientações padronizadas pela União Internacional de Geomorfologia – UIG. O Resultado foi a elaboração de um panorama que constatou processos dinâmicos com relação ao clima e suas respostas morfológicas foram identificadas através de componentes gráficos alicerçados em mapeamentos. O mapa geomorfológico na escala de 1:200.000 revelou feições do modelado resultantes de uma forte dinâmica ambiental quaternária, cadenciada por relevos estruturais. A pedologia característica acena para influência significativa da climatologia nos últimos 10 mil anos. Exposição de Inselbergs e Cristas, revelam a relação entre clima e estrutura fomentando o desenvolvimento do modelado, onde o trabalho de denudação e a resistência litogeológica propõem um processo de etchplanação dinâmica das vertentes.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/14997
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Geografia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO DIGITAL.pdf5,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons