Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1494
Título: Preparação e caracterização estrutral, microestrutural e estudo das propriedades magnéticas e de transporte de cerâmicas do tipo EuRuO3
Autor(es): PÉREZ, Susset Muñoz
Palavras-chave: Propriedades magnéticas; Transporte de cerâmicas
Data do documento: 2005
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Muñoz Pérez, Susset; Albino Oliveira de Aguiar, Jose. Preparação e caracterização estrutral, microestrutural e estudo das propriedades magnéticas e de transporte de cerâmicas do tipo EuRuO3. 2005. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciência de Materiais, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2005.
Resumo: O supercondutor - magnético RuSr2EuCu2O8 (Eu-1212) foi sintetizado e caracterizado estrutural, mircoestrutural, elétrica e magneticamente por difração de raios-X, microscopia eletrônica de varredura, medições de resistividade e susceptibilidade, respectivamente. Através deste estudo, foram discutidos pontos de contatos entre a estrutura cristalina e as propriedades observadas. Apresentam-se exemplos concretos que evidenciam uma estreita relação entre a supercondutividade e o magnetismo neste composto, indicando que os octaedros de Ru estão envolvidos, junto com os planos de Cu-O, em algum mecanismo de supercondução. Uma avaliação dos resultados nos conduz a obtenção de um material completamente novo EuRuO3-x (Eu-113) com propriedades muito semelhantes ao sistema Eu-1212. O composto Eu-113 foi estudado e uma primeira caracterização, usando as técnicas anteriormente mencionadas, foi levada a cabo. Simulações de Rietveld forneceram a possível cela unitária que descreve a estrutura. Por outro lado os mecanismos que afetam as propriedades elétricas foram propostos. Sugerindo que uma interação de Coulomb entre os elétrons de condução e os prótons dos átomos, fixos na estrutura cristalina, conduz a uma transição metal-isolante para altas temperaturas. Entretanto a temperaturas mais baixas um novo mecanismo, presumivelmente supercondutividade, se estabelece na amostra. Uma análise de todos os fatos aponta a existência de um débil sinal supercondutor competindo com um mecanismo tipo gap de Coulomb. A existência de supercondutividade neste composto suscitará, sem dúvida, uma grande reviravolta nesta área devido ao fato de não apresentar planos de Cu-O e, portanto, ter todas as propriedades observadas atribuídas aos íons de Ru em entrelaçamento com os oxigênios
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1494
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciências de Materiais

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo5171_1.pdf4,94 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.