Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1491
Title: Análise dos efeitos da associação da nebulização à ventilação não-invasiva na deposição do radiaerossol através de cintilogragia pulmonar durante as exacerbações agudas da asma
Authors: Castor Galindo Filho, Valdecir
Keywords: Terapia inalatória; Nebulizadores; Aerossóis; Ventilação não-invasiva; Exacerbações da asma; Cintilografia pulmonar; Deposição do radioaerossol
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Castor Galindo Filho, Valdecir; de Fátima Dornelas de Andrade, Armele. Análise dos efeitos da associação da nebulização à ventilação não-invasiva na deposição do radiaerossol através de cintilogragia pulmonar durante as exacerbações agudas da asma. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: A asma é uma doença inflamatória crônica multifatorial, caracterizada pela obstrução ao fluxo aéreo e hiperreatividade das vias aéreas. A inaloterapia é a primeira opção na tentativa de reverter o broncoespamo apresentado pelos pacientes e a ventilação não-invasiva (VNI) por pressão positiva tem sido utilizada em associação às nebulizações, porém poucos e controversos são os dados disponíveis na literatura acerca desta associação na crise de asma. Objetivos: Analisar a eficácia da inalação e da VNI durante as crises de asma, bem como o nível de evidência científica atingido com o uso destes recursos; e avaliar o efeito da nebulização associada à VNI durante a crise de asma na deposição do radioaerossol e nos parâmetros cardiopulmonares; correlacionar os dados da função pulmonar com o índice de deposição pulmonar (IDP), índice de penetração do radioaerossol (IPR) e o clareamento pulmonar (CP). Métodos: Para a realização da revisão do tema foram utilizados artigos publicados em periódicos científicos através da base de dados Lilacs e Pubmed. Posteriormente, foram estudados 21 pacientes asmáticos de ambos os sexos, idade média de 46,71 ± 9,83 anos e atendidos na emergência de um serviço público na cidade de Recife. Após randomização, os pacientes foram distribuídos em dois grupos: grupo controle que recebeu apenas nebulização (NEB - 11 pacientes) e grupo experimental, no qual foi associado à nebulização com a VNI (VNI + NEB - 10 pacientes). Foram mensurados os parâmetros cardiopulmonares (freqüência respiratória - FR; saturação periférica de oxigênio - SpO2; volume corrente - VC; volume minuto - VM; freqüência cardíaca - FC; pressão arterial sistólica - PAS e pressão arterial diastólica - PAD), prova de função pulmonar e através de cintilografia pulmonar verificou-se o IDR, o IPR e o CP. Resultados: No artigo de revisão foram discutidas as formas de inalação e sua eficácia no tratamento da asma, além do uso da VNI associada às nebulizações durante as exacerbações da asma e os níveis de evidências científicas reportados na literatura em relação a esses dois recursos. Com relação ao artigo original, foram observados redução da FR (p=0.00) e do VM (p=0.01), além do aumento do VC (p=0.01) no grupo VNI + NEB quando comparado ao grupo NEB. Similarmente o grupo VNI + NEB apresentou ganhos percentuais no VEF1 de 24.05±7.86 (p=0.00), na CVF de 20.67±8.88 (p=0.00), no PFE de 27.26±11.14 (p=0.00) e na CI de 32.82±17.55 (p=0.01). Não foi evidenciada diferenças com relação ao IDR e IPR entre os grupos, mas houve variação intragrupo com relação ao IDR. Ainda, houve correlação positiva do IPR com alguns dados espirométricos, sendo observada maior deposição pulmonar na região central em ambos os grupos. O tempo de CP foi de 34 min no grupo VNI + NEB e de 39 min para o grupo. Conclusão: A terapia inalatória mostra-se eficaz no tratamento das exacerbações da asma, mas a associação das nebulizações à VNI ainda necessita de maiores esclarecimentos devido aos poucos estudos relatados na literatura. Foi demonstrado que apesar da redução na deposição pulmonar, o principal efeito da associação da nebulização à VNI é a broncodilatação mecânica, devido ao uso da pressão positiva aplicada diretamente nas vias aéreas obstruídas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1491
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo2039_1.pdf8.72 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.