Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/14906
Título: Os cenários de continuidade presentes na política de gestão escolar na rede estadual de Pernambuco
Autor(es): CABRAL, Carla Cristina de Moura
Palavras-chave: Cenários de Continuidade; Política de Gestão Escolar; Pernambuco
Data do documento: 28-Set-2015
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Este estudo buscou compreender, através de uma análise histórica, os Cenários de Continuidade presentes na Política de Gestão Escolar da Rede Estadual de Pernambuco entre o marco temporal de 2003 – 2013. Através de uma pesquisa documental, identificamos as principais deliberações e normativas voltadas para o contexto da Gestão Escolar nesse período e posteriormente analisamos a natureza desses documentos. Para tal, nos baseamos nas concepções de Stephen Ball (1992 apud MAINARDES, 2006), a partir da abordagem do ciclo de políticas cuja contribuição para o contexto e a análise das políticas educacionais é bastante pertinente. Foram contemplados na fundamentação teórica, visando dialogar sobre as categorias Democracia(s) e Gestão Educacional e Escolar, autores como: Paro (2003), Bobbio (2009), Maia (2002), Rosenfield (2008), Menezes (2010), Veiga (2001), Libâneo (2001, 2007), Barroso (2003), Werle (2003), Marques (2006), Aguiar (2007), Luck (2011). Nosso objeto de estudo foi a Gestão Escolar, com o intuito de entender mais especificamente quais os fundamentos e ideais que nortearam os textos produzidos dessa política na Rede Estadual de Ensino. O campo de estudo foi o próprio Estado de Pernambuco, e as pesquisas de campo, ou seja, a coleta de dados se deu na Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco, na Secretaria de Gestão da Rede. Posteriormente, houve o levantamento documental e a análise destes. Nesta dissertação, consideramos que a natureza dos textos produzidos no período em questão dá continuidade às propostas já vivenciadas e desenvolvidas, havendo apenas algumas edições no corpo dos textos, mas sua natureza discursiva não foi alterada. Constatamos que são veiculados conteúdos com discursos democráticos, mas estes não estão em consonância com a democracia participativa e igualitária, todavia tendem para os pressupostos da defensiva neoliberal. Percebemos ainda que todos os materiais produzidos defendem a proposta gerencialista e de base mercadológica.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/14906
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Educação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação final 2016.pdf1,45 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.