Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1475
Title: Perfil do polimorfismo gênico da β-defensina-1 e da mbl2 em pacientes com diagnóstico de onicomicose causadas por Candida spp
Authors: Câmara Furtado, Veridiana
Keywords: β -defesina-1; MBL; Polimordismo; Candida sp
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Câmara Furtado, Veridiana; Lúcia Figueiredo Porto, Ana. Perfil do polimorfismo gênico da β-defensina-1 e da mbl2 em pacientes com diagnóstico de onicomicose causadas por Candida spp. 2008. Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: A β-defensina-1 (hBD1) e a lectina ligadora de manose (MBL) são importantes componentes do sistema imune inato. As β-defensina-1 são peptídeos que atuam como antibióticos naturais contribuindo como a primeira linha de defesa do nosso organismo. Enquanto a MBL é uma proteína capaz de ligar-se à carboidratos de superfície de microrganismos e ativar o sistema complemento. Ambas atuam no reconhecimento e eliminação dos microrganismos, tais como; bactérias, fungos, protozoários e vírus. O presente trabalho teve como objetivo analisar o polimorfismo do gene da β-defesina-1 e da MBL2 em pacientes com onicomicose causadas pelas amostras de Candida ssp. Foram selecionados 100 pacientes atendidos no Departamento de Micologia Médica da UFPE e as amostras de Candida isoladas foram identifidas no Laboratório de Medicina Diagnóstica NKB, baseada segundo as suas características morfológicas, bioquímicas. Em relação a análise do polimorfismo de um único nucleotídeo (SNPs), o DNA foi extraído de sangue total e submetido à amplificação por PCR em tempo-real. Os resultados obtidos da identificação das espécies de Candida foram os seguintes: C. parapsilosis (50%), C. tropicalis (34%) e C. albicans (6%). Estes resultados mostram que houve um predomínio de espécies de Candida não-albicans em relação às C. albicans, os resultados da freqüência alélica da MBL entre os pacientes com onicomicoses e controle saudáveis mostraram que a freqüência do alelo 0 foi estatisticamente mais significativa nos pacientes com onicomicose do que nos pacientes saudáveis (35% vs. 20%, p=0,0001), odds ratio (OR) 1,72 com 95% de intervalo de confidência. Na expressão da hBD1 foi observado que diferença na freqüência genotípica (13% s GG,vs CC 2%):odds ratio (OR= 1,98) e quanto ao mutante alélico foi predominante nos pacientes com onicomicose em relação ao controle (25% vs. 14%). Esses resultados indicam que a presença de alelo mutante da β-defesina-1 e/ou da MBL2 podem contribuir, como um dos fatores, na onicomicose causada por Candida sp
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1475
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1552_1.pdf1.66 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.