Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/14109
Título: Indicativos sobre o campo científico da comunicação: uma análise da produção científica dos bolsistas de produtividade em pesquisa entre os anos de 2004-2013
Autor(es): Melo, Willian Lima
Palavras-chave: Bolsistas de produtividade em pesquisa; Campo científico; Política científica; Sociologia do conhecimento; Comunicação
Data do documento: 26-Fev-2015
Resumo: É proposto o debate sobre a realidade científica atual, apontando que a constituição do campo da Comunicação é realizada por meio de diversas colaborações intelectuais erguidas estrategicamente. Em cada ação, é demonstrada a intencionalidade cognitiva presente nos autores. O campo científico da Comunicação é dotado de relativa autonomia, estabelece dependência com outros campos. A política científica brasileira é um exemplo disso, pois atua visando incentivar o desenvolvimento científico e os recursos humanos especializados para o alcance do progresso do país. O presente trabalho tem o objetivo de relacionar a produção dos bolsistas PQ 1 no período de 2004-2013 à caracterização do campo científico da área de Comunicação no Brasil. A pesquisa é de cunho exploratório qualitativo sobre a temática e se utiliza do emparelhamento como estratégia de análise. Apresenta indicativos que ajudam a interpretar o campo científico da Comunicação, derivado das relações sociais dos agentes participantes, bem como de suas produções. Sobre os resultados, é visto que a totalidade de bolsistas de produtividade pesquisados desenvolveu, no período de 2004-2013, 3548 produções científicas. Esse universo é composto por 1331 capítulos de livro (37%); 1171 artigos em periódicos (33%); 626 trabalhos em anais de congresso (18%); e 420 livros (12%). Das 1171 publicações em periódicos, apenas 26 revistas científicas tiveram recorrência maior ou igual a 10. Foram 236 produções em 16 periódicos classificados como B1 (61%); 198 artigos divulgados em 6 revistas cientificas de estrato A2 (23%); 27 trabalhos em revistas B2 (4%), 13 artigos em revistas B3 (4%), 13 produções B4 (4%); e 11 publicações em 4 periódicos de qualis A1 (4%). Considera que o levantamento das informações ajudou a entender o funcionamento do campo científico da Comunicação, ponderando que as ações de conhecimento e reconhecimento dos agentes do campo não são fortuitas.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/14109
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Ciência da Informação

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Final.pdf1,77 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons