Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13991
Título: Articulações familiares transnacionais:estrategias de cuidado e manuntenção familiares na fronteira Brasil/Venezuela
Autor(es): Vasconcelos, Iana dos Santos
Palavras-chave: Fronteira; Família; Cuidados; Identidades nacionais
Data do documento: 19-Set-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: A migração entre países fronteiriços vem se caracterizando pelos deslocamentos mais frequentes de pessoas que transitam e cruzam as fronteiras de um país a outro. São pessoas que mantêm fortes vínculos com o lugar de origem, mas também reorganizam novos vínculos afetivos e familiares nos lugares de trânsito ou de trabalho. A família, neste cenário, torna-se um projeto que é constantemente construído e reavaliado pelos seus membros, com vistas a atualizar estratégias de cuidado e manutenção e reprodução familiar. Desse modo, a presente dissertação tem como objetivo analisar a constituição das redes e demandas de cuidados das articulações familiares transnacionais, compostas por migrantes brasileiros(as) na fronteira Brasil/Venezuela localizada entre as cidades transfronteiriças de Santa Elena de Uairén, no estado Bolívar na Venezuela, e Pacaraima, no estado de Roraima no Brasil. A genealogia como método de pesquisa possibilitou compreender o parentesco e a família, não apenas articulado a relacionalidades constituídas por laços consanguíneos, mas por afinidades e solidariedades construídas simbolicamente. A família articulada ao processo migratório e ao contexto fronteiriço descortinou uma diversidade de articulações familiares, nas quais a transnacionalidade não está associada apenas ao espaço de coabitação em diferentes países pelos membros da família, mas às formas de vinculação de seus membros aos diferentes territórios nacionais mediadas por distintas lógicas simbólicas de pertencimento, tanto aos grupos familiares, quanto à nação. A identidade nacional em conjunção, fruto dessas articulações familiares, é frequentemente negociada por meio de estratégias de cuidados e manutenção familiar. Nesse sentido, o pertencimento às articulações familiares transnacionais na fronteira Brasil/Venezuela corroboram para o fortalecimento de uma ―identidade local‖ que justapõe às identidades nacionais, a qual passa a ser avaliado dentro/ fora da família e entre Estados- nação.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13991
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Antropologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
VERSÃO ENCAMINHADA CORRIGIDA BIBLIOTECA 11.09.14 (1).pdf1,81 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons