Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1395
Título: Relação da pressão arterial medida no consultório e por MRPA com o ecocardiograma em indivíduos idosos
Autor(es): Myrian de Amorim Garcia, Jessica
Palavras-chave: Pressão Arterial;Monitoração residencial de pressão arterial;Idosos
Data do documento: 31-Jan-2008
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: Myrian de Amorim Garcia, Jessica; Guimarães Victor, Edgar. Relação da pressão arterial medida no consultório e por MRPA com o ecocardiograma em indivíduos idosos. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo: Com o aumento da expectativa de vida se observa uma maior incidência de eventos cardiovasculares e uma elevada prevalência de hipertensão arterial (HA), que constitui o maior fator de risco cardiovascular modificável. O diagnóstico de HA se baseia em várias medidas da pressão arterial (PA) no consultório e, nos idosos, há uma especial preocupação com essas medidas. A monitorização residencial da pressão arterial (MRPA) se confirma como ferramenta útil no diagnóstico de HAS e no acompanhamento do paciente hipertenso. As medidas da PA obtidas pela MRPA, comparadas com aquelas registradas no consultório, mostram que os níveis pressóricos têm interferência com a presença do observador, além do ambiente, e que os registros obtidos em casa são significantemente inferiores àqueles obtidos no consultório. A PA casual não pode identificar os indivíduos com hipertensão mascarada (HM) e hipertensão do avental branco (HAB), porém a MRPA, assim como a monitorização ambulatorial da pressão arterial (MAPA), podem ser utilizadas para identificar tais situações, que têm tratamento e prognósticos distintos.A análise dos dados obtidos nos estudos em idosos demonstra que a MRPA correlaciona-se melhor com lesões em órgão-alvo e tem maior valor prognóstico para morbi-mortalidade cardiovascular quando comparada com a medida casual. A aplicação da MRPA em idosos se justifica pela maior prevalência HAB e HM nessa população, bem como pela importância do diagnóstico e controle da HA nesse grupo
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1395
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Saúde

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
arquivo2022_1.pdf3,18 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.