Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13883
Title: Sistemas memoriais e redes de memória
Authors: GALINDO, Marcos
Issue Date: Sep-2012
Publisher: II Seminário Serviços de informação em Museus
Abstract: A ciência tem tentado encontrar a prova do momento zero, aquele instante em que o homem deixa a condição irracional e torna-se sapiens. Nesta prospecção o mais profundo que a antropologia física e a paleontologia conseguiram alcançar foi a evidência do surgimento, há dois milhões e trezentos mil anos atrás, do primeiro símio homo (Freeman; Herron, 2007). Esta criatura ostentava cinquenta por cento a mais de capacidade craniana que seus ancestrais australopitecus (Stringer, 1994; McHenry, 2009). Esta classe de primatas bípedes andava ereto e conseguia opor o polegar aos demais dedos, condição que lhe facultou o uso livre das mãos. Esta feliz inovação permitiu-lhe desenvolver a exótica habilidade de criar ferramentas artificiais que amplificavam suas capacidades naturais, conferindo ao Homo sapiens versatilidade e competitividade.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13883
Appears in Collections:Artigos publicados em Periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
II SEMINARIO_v2 texto Galindo.pdf440.85 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons