Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13858
Title: Avaliação do efeito bioinseticida de linhagens de Isaria farinosa e dos extratos naturais de Caesalpinia ferrea sobre Dactylopius opuntiae (Hemiptera: Dactylopiidae) praga da forrageira (Opuntia ficus-indica) em Pernambuco
Authors: LOPES, Rosineide da Silva
Keywords: Controle biológico;Palma forrageira;Extratos vegetais;Fungos entomopatogênicos;Inseticidas;Dactylopius;Nasutitermes
Issue Date: 31-Jul-2013
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Abstract: A utilização de inseticidas químicos no controle de insetos-praga causa danos ao meio ambiente devido à contaminação do solo, água (lençois freáticos, rios e lagoas), fauna, flora e o próprio homem. Assim, o uso de fungos entomopatogênicos e extratos vegetais são considerados métodos eficientes e seguros, com baixo impacto ambiental. A cochonilha-do-carmim (Dactylopius opuntiae) parasita os cladódios da palma forrageira (Opuntia ficus-indica) causando perdas na produção do vegetal. Nasutitermes corniger é uma espécie de cupim arborícola considerada praga nas áreas urbanas, causando muitos prejuízos econômicos. Em função disso, o trabalho teve por objetivo avaliar a ação de três espécies de Isaria, dos extratos de folhas e vagens de Libidibia ferrea var. ferrea (= Caesalpinia ferrea var. ferrea) e da folha de Agave sisalana sobre D. opuntiae e N. corniger; o efeito dos inseticidas Clorpirifós, Acetamiprid, Thiamethoxan e Lambacyhalothrin sobre a D. opuntiae,. bem como a ação sinergética dos extratos e dos inseticidas sobre o crescimento micelial, esporulação e germinação dos conídios dos fungos. Neste estudo foram realizados bioensaios usando suspensões de 1x108 conídios/mL de linhagens de Isaria farinosa, I. javanica e I. fumosorosea. Foram testados extratos aquoso e metanólico de folhas (EAFLf e EMFLf) e vagens (EAVLf, e EMVLf) de L. ferrea var. ferrea e extratos aquoso e hidroetílico de A. sisalana (EAAs e EHEAs), nas concentrações de 10 mg/mL, 25 mg/mL, 50 mg/mL, 100 mg/mL e 200 mg/mL, bem como os inseticidas nas concentrações mínima, média e máxima recomendadas pelos fabricantes dos produtos. Os resultados demonstraram que os fungos não foram patogênicos sobre ninfas e fêmeas adultas de D. opuntiae, mas afetaram significativamente N. corniger tendo sido observado que a linhagem I. farinosa ESALQ1355 foi a mais eficiente, causando a morte de 95% dos operários (CL50 6,66x104conídios/mL) e 85% dos soldados (CL50 6,81x104conídios/mL) após o 4º dia da aplicação dos tratamentos. Atividade inseticida sobre ambas as espécies de insetos foi obtida com extratos vegetais. Para D. opuntiae o EAFLf foi mais eficiente sobre as fêmeas adultas causando a morte de 97% (CL50 4,60 mg/mL), enquanto o EMVLf promoveu a mortalidade de 82% das ninfas. Adicionalmente, para N. corniger o EAFLf foi o que apresentou maior atividade termicita, causando a morte de 100% dos operários (CL50 6,10 mg/mL) e dos soldados (CL50 14,10mg/mL) após três dias do tratamento. Todos os inseticidas comerciais testados foram eficientes sobre a cochonilha-do-carmim. Os resultados com o Clorpirifós demonstraram ser esse inseticida o mais efetivo, por induzir a morte de 90% dos insetos na concentração mínima. Além do mais, foi observado que os extratos e os inseticidas Acetamiprid e Thiamethoxan foram compatíveis com os fungos, por não haver inibido o crescimento, esporulação e germinação das linhagens fúngicas. A associação entre os extratos e as três linhagens mais eficientes demonstrou que I. farinosa ESALQ1355 foi a mais efetiva no controle dos operários. Por outro lado, a associação dos extratos com todos os inseticidas demonstrou eficiência sobre ninfas e fêmeas adultas da cochonilha, sendo o maior percentual de mortalidade (90%) obtido pela associação de extratos com o inseticida Clorpirifós. Os resultados demonstram o potencial dos extratos de L. ferrea var. ferrea e de A. sisalana no controle de D. opuntiae e N. corniger, bem como das três espécies de Isaria, em especial de I. farinosa ESALQ1355, no controle do cupim. Portanto, esses agentes entomopatogênicos representam uma alternativa viável para o controle e o manejo integrado de D. opuntiae e N. corniger em plantações de palma e em áreas urbanas, respectivamente, no Nordeste brasileiro.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13858
Appears in Collections:Teses de Doutorado - Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese -Rosineide da Silva Lopes.pdf4.81 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons