Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1384
Title: Poder monetário e autonomia política ao sul da grande divisa : constrangimentos internacionais e esforços de cooperação na integração econômica Brasil-Argentina no após a crise-asiática
Authors: Guilherme Lima Granja Xavier da Silva, João
Keywords: Relações Internacionais Monetárias; Coordenação de Políticas Monetárias; Articulações Sul-Sul; Brasil; Argentina; Mercosul
Issue Date: 31-Jan-2008
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Guilherme Lima Granja Xavier da Silva, João; Ferreira da Costa Lima, Marcos. Poder monetário e autonomia política ao sul da grande divisa : constrangimentos internacionais e esforços de cooperação na integração econômica Brasil-Argentina no após a crise-asiática. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciência Política, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Abstract: O presente trabalho pretende estabelecer uma compreensão teórica acerca dos constrangimentos e obstáculos específicos opondo os países do Sul a operarem esforços de integração regional abrangendo níveis mais profundos de articulação macroeconômica. O foco é centrado nas experiências recentes da gestão monetária do Brasil e da Argentina, aproximados através do papel de protagonismo desempenhado dentro do projeto do Mercosul. A dissertação se estrutura em torno do desenvolvimento da hipótese de que as fragilidades estruturais insertas nesse contexto repercutem sobre as opções institucionais disponíveis, confrontando os países do Sul Monetário rotineiramente com possibilidades alternativas sobre as quais embasar sua atuação monetária e cambial, delimitando o perfil da integridade de sua atuação pública: Por um lado, motivada pela estratégia de assimilação da credibilidade de uma moeda forte está a implementação em maior ou menor escala do atrelamento da política doméstica aos ciclos monetários dessa unidade de referência, definindo uma forma necessariamente hierárquica de articulação, que pode e tende a ser reforçada por outros mecanismos de coordenação Norte-Sul. Por outro, a resposta às limitadas ferramentas que países em desenvolvimento têm em mãos para comandar suas políticas domésticas pode ser encontrada em formas de articulação aliadas a processos de integração regional horizontais, envolvendo países que compartilham papéis semelhantes na macro-dinâmica monetária e financeira internacional, as formas de cooperação monetária Sul-Sul, imiscuídas em outros aspectos integracionaistas e sob uma moldura de desenvolvimento. Os traços centrais da proposta institucional e normativa do Mercosul são, na seqüência analisados cronologicamente, destacando a compatibilidade dessa proposta a um conjunto amplo de possibilidade de aprofundamento das relações regionais em direção a uma mais clara coordenação.Essa trajetória atravessa o período conturbado que marca a ruptura sucessiva de regimes cambiais na América Latina e Ásia, com repercussões finalmente sobre o regime cambial brasileiro e atingindo fundo a estrutura econômica e social da Argentina. A persistência do projeto do Mercosul é, então enfatizada como mecanismo para a realização das formas de articulação regionais Sul-Sul aventadas
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1384
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Ciência Política

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo1625_1.pdf985.9 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.