Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1348
Title: Estudo fitoquímico e biológico da Hyptis mutabilis Salz. (Lamiaceae)
Authors: Mario Melo, Antônio
Keywords: Fitoquímico
Issue Date: 2003
Publisher: Universidade Federal de Pernambuco
Citation: Mario Melo, Antônio; Ferreira Cavalcanti de Albuquerque, Julianna. Estudo fitoquímico e biológico da Hyptis mutabilis Salz. (Lamiaceae). 2003. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia de Produtos Bioativos, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2003.
Abstract: Extratos brutos de diferentes partes de Hyptis mutabilis, obtidos com solventes apolares e polares, foram submetidos ao screen antimicrobiano frente a 21 microrganismos da coleção do DAUFPE e isolados clínicos, visando selecionar aquele com maior atividade, para realização do estudo fitoquímico. Para determinação da CMI, foram selecionados os extratos que apresentaram halos acima de 14 mm. Staphylococcus aureus, Micrococcus lutes e Bacillus subtilis foram sensíveis ao maior número de extratos; os extratos da folha apresentaram os maiores halos de inibição. Entre os isolados clínicos, Staphylococcus aureus e Acinetobacter sp (3 isolados) foram inibidos por quase 100% dos extratos, em todas as partes da planta; Pseudomonas aeruginosa e Klebsiella pneumoniae, apresentaram-se resistentes a todos os extratos. No estudo da citotoxicidade, dos quatros extratos testados apenas o extrato metanólico apresentou inibição de 50% da proliferação celular. Este valor é superior ao que preconiza o protocolo adotado segundo o referido protocolo, são considerados ativos extratos vegetais que inibem 50% da proliferação celular em concentrações menor ou igual a 30 &#956;g/mL Foram realizados ensaios preliminares e definitivos de toxidez aguda para determinação da DL50. A toxicidade foi de 250 mg/kg para o extrato hexânico, 230 mg/kg para o extrato metanólico, 150 mg/kg para o aquoso a frio e para o extrato aquoso a quente, 10mg/kg. A atividade antitumoral foi determinada, em animais, para carcinoma sólido de Ehrlich e Sarcoma 180, com os extratos hexânico, metanólico, aquoso a frio e aquoso a quente; os dois últimos apresentaram 72% e 74% de inibição do Sarcoma 180 (150 mg/kg e 10 mg/kg, respectivamente). A atividade antiinflamatória foi avaliada, com estes mesmos extratos. Entre aqueles estudados, o extrato metanólico apresentou melhores resultado na dose de 230 mg/kg, reduzindo o edema de pata em 64,3% quando comparado com o grupo controle, apresentando diferença estatisticamente significativa p<0,05. O estudo fitoquímico foi efetuado com o extrato hexânico da folha. Através de cromatografia em coluna de sílica gel, usando gradiente de ciclohexano e acetato de etila, seguido de CLAE-EM foram isoladas duas substâncias brancas cristalinas, das quais foram determinadas as características físico-químicas e estruturas, sendo identificadas como &#946;-sitosterol e estigmasterol
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/1348
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado - Biotecnologia Industrial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo4407_1.pdf1.96 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.