Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13292
Título: Alterações metabólicas em plasma e eritrócitos de portadores de anemia falciforme (HbSS): subfenótipos com predomínio vaso-oclusivo ou hemolítico
Autor(es): PASSOS, Priscila Pereira
Palavras-chave: Anemia Falciforme; Subfenótipo Vaso-oclusivo; Subfenótipo Hemolítico; Apolipoproteína E; Colesterol; Fosfolipídeos; Desidrogenase Láctica
Data do documento: 31-Jan-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Resumo: Anemia Falciforme (AF) é uma doença monogênica grave e reflete a expressão clínica da homozigose do gene da hemoglobina falciforme (HbS), promovendo deformabilidadade na membrana do eritrócito, deixando-a em forma de foice. Estas alterações físicas da membrana podem estar relacionadas a modificações na sua composição lipídica. Pacientes com AF podem divergir quanto à sintomatologia e evolução da doença, caracterizando dois subfenótipos na expressão da doença falciforme: vaso-oclusivo (VO) e anemia hemolítica (AH). O objetivo deste estudo foi investigar alterações do metabolismo lipídico em pacientes com anemia falciforme relacionadas aos subfenótipos clínicos. Foram coletadas amostras de sangue de 13 indivíduos saudáveis e 51 pacientes com anemia falciforme, 23 com AH, 15 com VO e 13 com sobreposição (SP) de fenótipos. Foram determinados eletrólitos, glicose de jejum, perfil lipídico, funções renal e hepática. Colesterol de membrana eritrocitária foi avaliado por método enzimático. Fosfolipídios de plasma e de eritrócitos foram avaliados conforme Bartllet (1956), após terem sido isolados por cromatografia em camada delgada. LDL oxidada foi determinada através de ELISA e alelos da Apolipoproteína E (Apo E) foram detectados por PCR/RFLP. Tempo de hemólise foi avaliado conforme o teste de permeabilidade ao glicerol. Elasticidade do eritrócito e fragilidade osmótica também foram investigadas. O grupo com VO apresentou menores valores de colesterol e de lisofosfatidilcolina na membrana e menores níveis de fosfolipídios totais no plasma. Somente os indivíduos AH estiveram relacionados com diminuições das concentrações de fosfatidiletanolamina em eritrócitos. AF demonstrou promover um maior aumento no tempo de hemólise (SP > AH > VO), correlacionandose positivamente com os níveis de colesterol da membrana. Pacientes com AF apresentaram menor elasticidade quando comparado aos controles, entretanto não foram observadas diferenças significativas entre os subfenótipos da AF. Pacientes com AF e portadores de alelo ε4 da Apo E apresentaram uma maior redução nos níveis de colesterol plasmático associada a uma elevação de suas concentrações na membrana eritrocitária. Alelo ε4 também esteve relacionado a menores valores plasmáticos das apolipoproteínas A-I e B, com aumento de LDL oxidada. Lisofosfatidilcolina, esfingomielina e fosfatidilserina tiveram suas concentrações elevadas em pacientes com AF na presença do alelo ε4. Fosfatidilserina correlacionou-se negativamente com os valores plasmáticos da Desidrogenase Láctica, em pacientes com alelo ε4, demonstrando uma maior participação deste fosfolipídio na influência sobre as propriedades físico-químicas desta enzima na presença do alelo ε4. Os resultados indicam que nesta população de pacientes estudados, a expressão de AF em seus subfenótipos está intrinsecamente relacionada a alterações divergentes no metabolismo lipídico, além de sofrer influência do polimorfismo da Apo E. Este é o primeiro estudo a demonstrar e investigar o subfenótipo sobreposição, assim como as alterações no metabolismo lipídico na anemia falciforme em pacientes portadores de subfenótipos VO ou AH, contribuindo para a caracterização detalhada da fisiopatologia dessa doença hematológica e das alterações metabólicas que as acompanham. O estudo permitiu conhecer maiores detalhes do metabolismo lipídico da AF, decifrando dados bioquímicos até então pouco explorados, que podem esclarecer alterações laboratoriais específicas com claras repercussões clínicas nos indivíduos acometidos.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13292
Aparece na(s) coleção(ções):Teses de Doutorado - Bioquímica e Fisiologia

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese Priscila Passos.pdf7,33 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons