Skip navigation
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13156
Título: Caracterização molecular de duas populações de Chrysomya megacephala (Diptera: Calliphoridae) do Estado de Pernambuco, Brasil
Autor(es): Lima, Tiago Levi Diniz
Palavras-chave: C. megacephala; Entomologia Forense; Biologia Molecular
Data do documento: 31-Jan-2013
Editor: Universidade Federal de Pernambuco
Citação: LIMA, Tiago Levi Diniz. Caracterização molecular de duas populações de Chrysomya megacephala (Diptera: Calliphoridae) do Estado de Pernambuco, Brasil. Recife, 2013. 53 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Pernambuco. CCB. Genética, 2013.
Resumo: A Entomologia Forense pode ser compreendida como uma vertente da ciência que procura se utilizar do estudo de insetos e outros artrópodes para elucidar questões litigiosas tais como morte violenta, uso de entorpecentes e inúmeros outros casos que se apresentam à investigação criminal. A análise da sucessão de artrópodes permite a associação de cada espécie ou grupo com um estágio de decomposição. Os dípteros caliptrados possui preferência pelos estágios iniciais do processo de decomposição, entre eles C. megacephala corresponde a uma das espécies de maior representatividade na entomofauna cadavérica, além de possuir importância médico-sanitária como agente transmissor de patógenos. A entomologia forense no Brasil ainda é subotimizada, com concentração de trabalhos nas regiões Sul-Sudeste do país. Sendo assim, o trabalho é justificável por apresentar uma contribuição ao levantamento dos dípteros caliptrados de importância forense no Estado de Pernambuco, além de promover a categorização genética (análise do polimorfismo do gene Citocromo Oxidade de DNA Barcode (COI) das populações de C. megacephala com o intuito de procurar atribuir aos espécimes sua população geográfica. Os resultados encontrados apontam elevada adaptação da espécie invasora C. megacephala as localidades estudadas. Os estudos com o marcador COI apresentaram uma elevada similaridade entre as sequências, ilustrando uma incapacidade do marcador em estimar a diversidade genética de populações recém introduzidas. Com o trabalho é possível concluir que outras metodologias, como análises multigênicas devem ser adotadas para se estudar populações com diversificação recente.
URI: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/13156
Aparece na(s) coleção(ções):Dissertações de Mestrado - Genética

Arquivos deste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertaçao Tiago Lima.pdf4,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons